Ordem do Mérito Cultural 2018 – Lista de agraciados

publicado: 18/12/2018 18h35,
última modificação: 15/01/2019 10h40

Ordem do Mérito Cultural 2018 – Lista de agraciados

Classe Grã-Cruz

Abelardo Barbosa, o Chacrinha  

Foto: Divulgação
 

Nascimento e Morte: 1917 – 1988
Cidade natal: Surubim (PE)
Área de atuação: Televisão, rádio e jornal

Um dos maiores comunicadores do Brasil, iniciou sua carreira no rádio e depois seguiu para a televisão. Em seus programas – onde mesclava humor, referências culturais diversas e show de calouros –, deu visibilidade nacional a várias gerações de artistas, da década de 50 até falecer, em 1988.

“Quem não se comunica se trumbica.”

 

Carlos Vereza  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1939
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Teatro, TV e Cinema

Participou de mais de 10 filmes, 30 novelas e 30 peças de teatro. Recebeu diversos prêmios no Brasil e no exterior. Já em sua estreia como autor, em 1977, foi agraciado com o prêmio de revelação pela peça Nó Cego. Em 2018, concluiu a edição de seu primeiro longa-metragem, O Trampo. Foi coordenador de três Centros Populares de Cultura.

“O teatro nunca vai morrer. Enquanto houver um tablado e paixão, a arte não vai morrer.”

 

José Bonifácio de Andrada e Silva (in memoriam)  

Domínio público
 

Nascimento e Morte: 1763 – 1838
Cidade natal: Santos (SP)
Área de atuação: Teatro, TV e Cinema

Chamado de “Patriarca da Independência”, se destacou em diversas áreas. Foi naturalista, poeta, ensaísta e político. Exerceu a função de intendente-geral das Minas de Portugal. No Brasil, foi deputado constituinte, ministro do Reino e dos Negócios Estrangeiros, tutor de Dom Pedro II e vice-governador da Junta Governativa de São Paulo.

“A sã política é filha da moral e da razão.”

 

Kati Almeida Braga  

Foto: Arquivo pessoal
 

Ano de nascimento: 1953
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Empreendedorismo cultural e finanças

Sócia do Banco Icatu, é uma das fundadoras da gravadora Biscoito Fino, referência por reunir um elenco de alta qualidade. Criou também a Biscoito Filmes, produtora de documentários. Foi a grande responsável pelo investimento do Icatu na bem-sucedida produtora Conspiração Filmes e na distribuidora de cinema Lumière.

“Meu hobby é criar empresas.”

 

Milton Gonçalves  

Foto: Cedoc Funarte
 

Ano de nascimento: 1933
Cidade natal: Monte Santos de Minas (MG)
Área de atuação: Teatro, TV e cinema

Ator e diretor, atuou em mais de 60 filmes e 40 novelas. Recebeu quatro dos principais prêmios de melhor ator de cinema nos anos 70: Air France, Governador do Estado, Coruja de Ouro e Troféu Candango, pelo filme Rainha Diaba (1974), de Antônio Carlos da Fontoura. Foi diretor das novelas Irmãos Coragem e Escrava Isaura; e do programa Vila Sésamo.

“Ser ator é fantástico. Com esta profissão, a gente levanta amigos, desfaz preconceitos e realiza coisas.”

 

Sergio Mendes  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1941
Cidade natal: Niterói (RJ)
Área de atuação: Música

Arranjador, compositor, pianista e produtor, Sergio Mendes tem mais de 40 discos lançados. Vive nos EUA desde a década de 60 e trabalhou com Frank Sinatra, Sarah Vaughan, Stevie Wonder e Milton Nascimento, entre outros. Em 1993, venceu o Grammy com o disco Brasileiro. Transformou em sucesso mundial a canção Mas Que Nada, de Jorge Ben Jor.

“A música brasileira pega as pessoas pelo coração.” 

 

                                                                                                                            
 

Classe Comendador

Antonio Mazzafera  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1972
Cidade natal: Pouso Alegre (MG)
Área de atuação: Patrimônio material e finanças

Empresário e mestre em Negócios pela Universidade de Harvard, nos EUA, revitalizou prédios icônicos do centro histórico de Salvador, como o glamuroso Palace Hotel, que transformou no Fera Palace Hotel, e o Palacete do Tira-Chapéu, associando preservação e sustentabilidade.

“A paixão pela história e pela cultura de Salvador me faz prosseguir. A revitalização da cidade pode ser atingida por meio de esforços conjuntos da iniciativa privada e do poder público.”

 

Bruno Wainer  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1960
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Cinema

Produtor e distribuidor, criou em 2006 a Downtown Filmes, distribuidora 100% voltada para o cinema brasileiro. Distribuiu 140 filmes, vendendo 130 milhões de ingressos. Tem uma bem-sucedida parceria com a Paris Filmes. Lançou 66 filmes de diretores estreantes.

“O que o espectador brasileiro quer, na minha experiência, é se identificar com o tema que está na tela.”

 

Carlos Saldanha  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1968
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Cinema

Um dos grandes nomes da animação internacional, é responsável por sucessos como os longas Rio, Rio 2, A Era do Gelo e Touro Ferdinando. É sócio da Blue Sky, um dos maiores estúdios de animação do mundo. Também está envolvido em projetos de cinema no Brasil.

“Quero contar boas histórias, não importa como.”

 

Dedé Santana  

Foto: João Noronha
 

Ano de nascimento: 1936
Cidade natal: Niterói (RJ)
Área de atuação: Teatro, TV e cinema

Filho de um palhaço e de uma contorcionista, começou sua carreira no circo e integrou o elenco do mais bem-sucedido programa de humor da história da televisão brasileira, Os Trapalhões, que conquistou gerações de crianças e jovens nas décadas de 70, 80 e 90.

“Eu nunca me julguei um astro, pois aprendi desde cedo a encarar a arte como trabalho.”

 

Eva Sopher  

Foto: Divulgação
 

Nascimento e Morte: 1923 – 2018
Cidade natal: Frankfurt (Alemanha)
Área de atuação: Gestão cultural

Nascida na Alemanha, mudou-se para o Brasil com 16 anos e tornou-se conhecida em Porto Alegre como a “Guardiã do Theatro São Pedro”, por sua dedicação ao espaço cultural que dirigiu de 1975 até 2016. Iniciou o projeto de reforma e ampliação do São Pedro, com apoio do MinC.

“Preciso conviver com a cultura e a arte. É uma necessidade.”

 

Eva Wilma  

Foto: João Caldas
 

Ano de nascimento: 1933
Cidade natal: São Paulo (SP)
Área de atuação: Teatro, TV e cinema

Atriz, cantora e bailarina com 65 anos de carreira, atuou em mais de 50 espetáculos teatrais, 30 filmes e 60 novelas e seriados na TV. Recebeu dezenas de prêmios importantes. Participou da montagem de nove clássicos no histórico Grande Teatro Tupi.

“A matéria-prima do ator, além da vocação e da emoção, é muito estudo, disciplina e perseverança.”

 

Jorge Caldeira  

Foto: Luiza Sigulem
 

Ano de nascimento: 1955
Cidade natal: São Paulo (SP)
Área de atuação: Literatura e história

Jornalista, mestre em Sociologia e doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, é autor de 16 livros relacionados à história do Brasil, seis deles na lista dos mais vendidos, como Mauá – Empresário do Império. Em 2017, lançou História da Riqueza no Brasil.

“É preciso mudar a interpretação da história do Brasil porque a base de dados disponíveis mudou.”

 

Luiz Oscar Niemeyer  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1956
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Entretenimento

Criador da Planmusic e hoje sócio da T4F, maior empresa de entretenimento ao vivo do país, realizou dezenas de festivais de música e turnês de astros da música internacional, como Paul McCartney e Rolling Stones. Presidiu a gravadora BMG no Brasil.

“Sempre procuro produzir os artistas que admiro. Esses são os que mais me motivam.”

 

Marcelo Castello Branco  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1960
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Música e gestão coletiva de direitos autorais e conexos

Executivo e produtor, é diretor-geral da União Brasileira de Compositores, entidade de gestão de direitos autorais. Como presidente das gravadoras Universal Music e EMI no Brasil, impulsionou a carreira de grandes nomes da nossa música, como Cássia Eller.

“Torc?o pela mu?sica sem padra?o, aquela que nasce no terreno baldio da inspirac?a?o.”

 

Marcio Fraccaroli  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1966
Cidade natal: São Paulo (SP)
Área de atuação: Cinema

Produtor e distribuidor de cinema, está há 30 anos no comando da Paris Filmes, uma das maiores empresas brasileiras dos segmentos de distribuição, produção e exibição de filmes. Em 2016, iniciou a expansão de seus negócios para Argentina, Peru, Chile e Bolívia.

“Luto para levar ao público filmes que oferecem experiências capazes de extrapolar o convencional.”

 

Monah Delacy  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1929
Cidade natal: Belo Horizonte (MG)
Área de atuação: Teatro e cinema

Atriz, diretora, roteirista e professora, formou-se na primeira turma da primeira escola de teatro do Brasil, a Escola de Arte Dramática de São Paulo, nos anos 40. Participou de 62 peças de teatro, 35 novelas, 5 séries e 15 filmes. Recebeu dezenas de prêmios.

“O teatro faz parte da minha vida desde 1948. Gosto de ler teatro, viver teatro, fazer teatro, assistir teatro, ensinar teatro, comentar teatro. E aplaudir o esforço de cada produção.”

 

Vó Mera  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1934
Cidade natal: Alagoinha (PB)
Área de atuação: Cultura popular

Natural de Alagoinha, na Paraíba, é mestra cirandeira e tornou-se referência na divulgação do coco de roda. Criou em 2017 a Casa de Cultura de Vó Mera, em João Pessoa. Lançou seu primeiro CD em 2008. Apresenta-se com o grupo Vó Mera e Seus Netinhos.

“Quando quero escrever uma música, vou dormir. Quando acordo, já estou com a letra na cabeça. Aí pego um lápis, escrevo e fico esperando a melodia, até ela vir.”

 

                                                                                                                            
 

Classe Cavaleiro

Guilherme Fiúza  

Foto: J. Egberto
 

Ano de nascimento: 1965
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Jornalismo, literatura, teatro e cinema

Jornalista e escritor, escreveu entre outros os best-sellers Meu nome não é Johnny, que deu origem ao filme homônimo, maior bilheteria nacional de 2008; e 3.000 dias no bunker, a história do Plano Real, também adaptado com sucesso para o cinema.

“O politicamente correto continua sendo o melhor disfarce para o intelectualmente estúpido.”

 

Martim Vasques da Cunha  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1978
Cidade natal: Campinas (SP)
Área de atuação: Filosofia

Jornalista, professor e doutor em Ética e Filosofia Política pela Universidade de São Paulo, é autor dos livros Crise e Utopia – O Dilema de Thomas Moore e A Poeira da Glória – Uma (inesperada) história da literatura brasileira.

“Um dos maiores mitos que a nossa época progressista impôs à sociedade foi o da Idade Média como uma era de obscurantismo na área do conhecimento, cheia de fanatismo religioso e decorada com cores escuras e sombrias.”

 

Roberto Teixeira da Costa  

Foto: Edi Pereira
 

Ano de nascimento: 1934
Cidade natal: Rio de Janeiro (RJ)
Área de atuação: Finanças

Economista, presidiu o Conselho do Museu de Arte Moderna de São Paulo e foi membro

dos conselhos do Museu de Arte de São Paulo, do Museu Lasar Segall, da Sociedade Amigos da Cinemateca Brasileira e da Festa Literária Internacional de Paraty.

“Não existe um país com o mínimo básico de civilização onde a arte e a cultura não tenham um papel preponderante.”

 

Saulo Ferreira  

Foto: Márcio Dantas
 

Ano de nascimento: 1984
Cidade natal: Aracaju (SE)
Área de atuação: Música

Compositor, guitarrista e professor de música da Universidade Federal de Sergipe, faz shows com o Ferraro Trio, o Jazz III, o Saulo Ferreira Quarteto e o Canjica Trio. Mescla jazz, música africana e influências nordestinas.

“Venho da educação musical e busco falar sobre educação por meio da arte, sobre a beleza da diversidade de culturas, da pluralidade de pensamentos.”

 

Sérgio Mielniczenko  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1952
Cidade natal: São Paulo (SP)
Área de atuação: Música

Responsável pela curadoria e produção de eventos culturais no Consulado do Brasil em Los Angeles, criou há 40 anos o Brazilian Hour, primeiro programa de rádio dos EUA dedicado à música brasileira, que virou referência internacional.

“A música brasileira transcende, pois traz uma mensagem de paz e de amor.”

 

Thiago Soares  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1981
Cidade natal: São Gonçalo (RJ)
Área de atuação: Balé clássico e contemporâneo

Bailarino, destacou-se à frente do Royal Ballet de Londres e tem uma bem-sucedida carreira internacional na dança. É o único brasileiro que até hoje ganhou a medalha de ouro no Concurso Internacional do Ballet Bolshoi, da Rússia.

O balé me deu tudo o que tenho hoje: disciplina, pacto com o corpo e sintonia da dança com a alma.”

 

Trio Roraimeira  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1984
Cidade natal: Boa Vista (RR)
Área de atuação: Música e poesia

Expoente do movimento musical Roraimeira, criado há 34 anos em Roraima, mescla influências indígenas e caribenhas, aliando ritmos como salsa, marabaixo, carimbó, merengue e toada. Composto por Zeca Preto, Eliakin Rufino e Neuber Uchôa, realiza shows no Brasil e no exterior.

Trio Roraimeira é o canto de Roraima e de suas influências indígenas e caribenhas.”
(Eliakin Rufino, membro do grupo, à esquerda)

 

Wanda Sá  

Foto: Divulgação
 

Ano de nascimento: 1944
Cidade natal: São Paulo (SP)
Área de atuação: Música

Violonista e cantora, gravou mais de 20 álbuns dedicados à Bossa Nova. Integrou o grupo de Sergio Mendes e tem uma bem-sucedida carreira internacional. Recentemente, fez aclamado show em homenagem aos 100 anos de Dorival Caymmi.

“Tenho muito orgulho de ser uma cantora de Bossa Nova. Eu estava na hora certa, no lugar certo, com as pessoas certas.”

 

                                                                                                                            
 

Classe Sem Grau

Biblioteca Oliveira Lima  

Foto: Divulgação
 

Ano de fundação: 1916
Local: Washington (EUA)
Situada na Universidade Católica da América, em Washington, nos Estados Unidos, tem um acervo com mais de 60 mil volumes reunidos pelo diplomata e historiador pernambucano Manuel de Oliveira Lima, membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

“A Biblioteca Oliveira Lima representa o esforço de uma vida dedicada à divulgação da cultura brasileira do seu fundador, Manoel de Oliveira Lima. Há quase 100 anos, ela cumpre sua função de estimular o conhecimento sobre o Brasil nos Estados Unidos e no mundo.”
(Nathalia Henrich, diretora da Biblioteca)

 

Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro  

Foto: Divulgação
 

Ano de fundação: 1838
Local: Rio de Janeiro (RJ)
Fundado há 180 anos no Rio de Janeiro por iniciativa do Cônego Januário da Cunha Barbosa e do Marechal Raimundo José da Cunha Matos, recebeu em 1839 o patronato de Dom Pedro II. Reúne um vasto acervo de livros, mapas, obras de arte e objetos científicos.

“O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, mais antiga instituição cultural do Brasil, é a Casa da Memória Nacional.”
(Arno Wehling, presidente do IHGB)

 

King’s Brazil Institute  

Foto: Divulgação
 

Ano de fundação: 2008
Local: Londres (Inglaterra)
Fundado em 2008 no King’s College de Londres, uma das 25 melhores universidades do mundo, realiza programas acadêmicos e de extensão relacionados ao Brasil em diversas áreas, incluindo cultura, educação, história, ciência política e outras.

“Enxergar a realidade brasileira, seus diferentes aspectos, faz com que se perceba o Brasil como um lugar mais complexo do que usualmente mostram as imagens de TV.”
(Anthony Pereira, diretor)

 

Museu da Gente Sergipana  

Foto: Divulgação
 

Ano de fundação: 2011
Local: Aracaju (SE)
Primeiro museu interativo do Nordeste, foi criado em 2011 e apresenta diversas instalações permanentes sobre literatura de cordel, repente, trajes típicos, gastronomia e outras expressões culturais e artísticas que revelam os modos de ser, estar e criar dos habitantes de Sergipe.

“A ideia é expor e salvaguardar os aspectos mais genuínos que formam a identidade sergipana”
(Ézio Déda de Araújo, presidente)

 

Museu de Arte de São Paulo  

Foto: MinC
 

Ano de fundação: 1947
Local: São Paulo (SP)
Fundado pelo empresário e jornalista Assis Chateaubriand, tem o mais importante acervo de arte europeia do Hemisfério Sul, com mais de 10 mil obras. Localiza-se num edifício projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi. Constituiu o primeiro endowment do país voltado para um museu.

“Como uma instituição diversa, inclusiva e plural, é gratificante termos nosso trabalho reconhecido.”
(Heitor Martins, diretor-presidente)

 

Museu de Arte Moderna de São Paulo  

Foto: Eduardo Barcellos
 

Ano de fundação: 1948
Local: São Paulo (SP)
Presidido por Milu Villela e sediado em edifício projetado por Oscar Niemeyer e reformado por Lina Bo Bardi em 1982, completou 70 anos em 2018 e tem mais de 5 mil obras de arte em seu acervo. Recebeu nove prêmios da Associação Paulista de Críticos de Arte.

“Um museu não pode ser apenas para alguns, deve ser para todos. Cada pessoa deve ter a possibilidade de entrar em contato com a arte da maneira mais plena possível. Para isso, cabe ao museu aprender quais são as características dos diferentes públicos e o que precisa fazer para atendê-los da melhor forma.”
(Milu Villela, presidente)

 

Museu de Arte Moderna (RJ)  

Foto: Divulgação
 

Ano de fundação: 1948
Local: Rio de Janeiro (RJ)
Criado há 70 anos e dirigido por Carlos Alberto Chateaubriand, está sediado num imóvel projetado por Affonso Eduardo Reidy, com jardins de Burle Marx. Tem um acervo de 16 mil obras e já realizou mais de mil exposições de grandes artistas nacionais e estrangeiros.

“Abraçado pela Baía de Guanabara e voltado para o Pão de Açúcar, no Parque do Flamengo, o MAM Rio é um local privilegiado da vanguarda e do experimentalismo, onde nasceu parte considerável dos nossos movimentos artísticos.”
(Carlos Alberto Chateaubriand)

 

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais  

Foto: Bruna Brandão
 

Ano de fundação: 2008
Local: Belo Horizonte (MG)

Em dez anos de existência, realizou 800 apresentações para mais de um milhão de espectadores, 43% gratuitamente. É considerada uma das melhores orquestras do Brasil. Promove concertos educacionais e estimula novos compositores e regentes brasileiros.

“Comprometida com sua função de agente cultural transformador da sociedade, a Filarmônica vem assumindo um papel de excelência em suas diversas atividades.”
(Fábio Mechetti, regente titular e diretor artístico)

 

Villamix Festival  

Foto: Divulgação
 

Ano de fundação: 2011
Local: Goiânia (GO)
Criado pelo empresário Marcos Aurélio Araújo, é o maior festival de música do Brasil, reunindo anualmente mais de um milhão de pessoas em diversas cidades de todas as regiões do país. A primeira edição ocorreu em 2011 no estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

“O VillaMix é hoje o principal evento musical que temos no Brasil, uma verdadeira referência no mercado do showbusiness e entretenimento. Culturalmente, reúne os principais gêneros musicais da atualidade. Economicamente, gera milhares de serviços e empregos por onde passa direta e indiretamente. Nossa meta é seguir essa missão, promovendo essa mistura de estilos e trabalhando sempre para que o festival seja cada vez maior e melhor em todos os sentidos.”
(Marcos Araújo, sócio-diretor da ÁudioMix, organizadora do VillaMix Festival)