Agenda na Bahia

publicado: 26/03/2013 21h05,
última modificação: 30/01/2019 15h39

O ministro Gil participa do evento e, também, de solenidades de inauguração de obras e de assinatura de parceria

Nesta quinta-feira, dia 24 de agosto, o ministro da Cultura, Gilberto Gil, estará na Bahia para participar de uma série de eventos nas cidades Maragogipe, São Félix, Cachoeira e Santo Amaro.

Em Maragogipe, pela manhã, o ministro Gil assina Protocolo de Intenções para a construção da Unidade Regional do Museu Nacional do Mar. O projeto, que vai contar com recursos do Fundo Nacional de Cultura (FNC), é uma iniciativa do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Associação de Amigos do Museu Nacional do Mar (AAMNM). O objetivo é identificar, proteger e valorizar o patrimônio naval brasileiro, instalando unidades museológicas em cidades que apresentam em seu contexto cultural destacada relação com o ambiente aquático, com a pesca artesanal e com os barcos tradicionais brasileiros.

Leia mais.

À tarde, já na cidade de Cachoeira, o ministro da Cultura inaugura as obras de restauração da Igreja de Nossa Senhora do Sagrado Coração do Monte Formoso (Igreja do Rosário dos Pretos) e cemitério. Para realizar a recuperação do conjunto monumental, o Programa Monumenta investiu mais de R$ 436 mil. Depois, ele participa do lançamento do Conjunto do Carmo – composto pelo Convento do Carmo, a Ordem Primeira do Carmo e a Igreja da Ordem Terceira do Carmo -, também restaurado pelo Programa do MinC, com investimentos de R$ 4,4 milhões.

Leia mais.

No final da tarde, no Solar de Subaé (antigo Solar Araújo Pinho), em Santo Amaro, haverá o lançamento da Casa do Samba de Roda do Recôncavo Baiano e do CD Samba de Roda – Patrimônio da Humanidade. Na ocasião, será firmado o Termo de Compromisso e Adesão para a implementação do Plano Integrado de Salvaguarda e Valorização do Samba de Roda do Recôncavo.

A Casa do Samba de Roda será Centro de Referência e Sede da Associação dos Sambadores e Sambadeiras. A sua criação servirá para reunir e divulgar o material audiovisual e de pesquisas já produzidos sobre essa forma de expressão artística e, também, para realização de atividades relacionadas à sua transmissão.

Leia mais.

(Carol Lobo)
(Comunicação Social/MinC)
(Fonte: Site do Iphan)