Agenda no Belas Artes

Exposições e palestras fazem parte da programação de setembro

publicado: 26/03/2013 22h14,
última modificação: 30/01/2019 15h39

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), no Rio de Janeiro, está com intensa agenda cultural para este mês de setembro. Na programação constam uma exposição com o artista plástico Gonçalo Ivo, o XV Encontro da Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), uma palestra sobre a gravurista Fayga Ostrower e um curso de História da Arte sobre o Acervo da Pintura Estrangeira no MNBA.

Gonçalo Ivo – A mostra individual A Cor-Espaço, Pinturas e Objetos do artista Gonçalo Ivo foi prorrogada até o dia 21 de setembro. Aberta de terça a sexta-feira das 10h às 18h e sábados, domingos e feriados das 12h às 17h. Na exposição o público poderá apreciar o intenso colorido das telas de grande dimensão, com temática abstrata. “Minha pintura é um ato de devoção. É como se fosse uma prece. Batizei a nova série de Prière. São pinturas horizontais em têmpera, folha de ouro e colagem (papéis populares de oração, chineses). Quando concluídas lembram partituras musicais, ladainhas intermináveis ou fugas e variações. São meus salmos visuais”, comentou o artista.

Pós-Graduação em Artes Visuais – Entre os dias 16, 17 e 18 de setembro o MNBA vai sediar o XV Encontro de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da UFRJ, que tem como tema – A Arte e o Tempo -. O evento contará com uma série de palestras de artistas e teóricos na área das Artes Visuais e proporcionará um debate entre os painelistas e os alunos inscritos. O encontro é aberto a participação do público e será realizado no horário das 10h às 17h. Veja a programação.

Fayga Ostrower – Em comemoração aos 50 anos do Prêmio Internacional de Gravura recebido pela artista plástica Fayga Ostrower, polonesa radicada no Brasil, na Bienal de Veneza, a professora da Escola de Belas Artes da UFRJ, Maria Luisa Távora, ministrará uma palestra sobre as obras expostas em Veneza e a importância da premiação de Fayga. A palestra tem entrada franca e será realizada no dia 10 de setembro, às 16h.

Fayga Ostrower nasceu em Lodz, na Polônia, em 1920. Chegou ao Rio de Janeiro na década de 30, aos 13 anos de idade. Tornou-se gravadora, pintora, desenhista, ilustradora, teórica da arte, professora e realizou exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Recebeu numerosos e importantes prêmios, entre os quais o Grande Prêmio Nacional de Gravura da Bienal de São Paulo (1957), o Grande Prêmio Internacional da XXIX Bienal de Veneza (1958) e ainda o Grande Prêmio em Bienais de Florença, Buenos Aires, México, Venezuela, entre outros. Seus trabalhos se encontram nos principais museus brasileiros, da Europa e das Américas.

Acervo Internacional do MNBA – Na programação dos cursos de História da Arte do museu está previsto para os dias 18 e 25 setembro e 2 e 9 de outubro, palestras sobre o acervo de pintura estrangeira do MNBA. O curso será ministrado pela professora Zuzana Paternostro, curadora-sênior do museu e PhD em História da Arte, no período das 15h45 às 17h30. Serão analisadas as obras-primas representativas do acervo de pintura européia antiga do museu, envolvendo trabalhos realizados do Século XVI ao final do Século XVIII.

A coleção inclui obras de estilos artísticos bem variados, que vão desde pinturas religiosas medievais às telas renascentistas, passando pelo Maneirismo, Barroco e Rococó. São obras conhecidas por integrarem a Coleção Real de Dom João VI e a Coleção Lebreton (obras que fundaram o acervo do MNBA, trazidas para o Brasil em 1916, por Joaquim Lebreton).

O Museu Nacional de Belas Artes integra a rede de museus do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, vinculado ao Ministério da Cultura (Ipahn/MinC). Saiba mais: www.mnba.gov.br.

Informações sobre o curso: (21) 2215-5072 com Jussara ou Eliane, das 10h às 17h.

(Texto: Patrícia Saldanha, Comunicação Social/MinC)
(Fonte: Comunicação Social/MNBA)