Pesar

Artista plástico Danúbio Gonçalves morre aos 94 anos

Pintor, gravador, desenhista e professor gaúcho começou a carreira em 1943 em sua cidade natal, Bagé (RS)

publicado: 21/04/2019 20h08,
última modificação: 21/04/2019 20h13
Henrique Pires (esq.) e Danúbio Villamil Gonçalves (dir.), durante palestra. Foto: Arquivo pessoal

Faleceu neste domingo (21), em Porto Alegre (RS), o artista plástico gaúcho Danúbio Villamil Gonçalves. Nascido em Bagé (RS), foi em sua cidade natal que realizou sua primeira mostra individual, em 1943. Além de pintor, ele foi gravador, desenhista e professor na UFRGS. Danúbio tinha 94 anos e morreu de causas naturais.

Sua obra está presente nos principais acervos do país, como a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu de Arte Contemporânea da USP e o Museu Nacional de Belas Artes (SP). Danúbio foi trineto do general Bento Gonçalves, um dos líderes da Revolução Farroupilha.

“Lamento a morte do Danúbio, um dos grandes artistas visuais brasileiros e o último remanescente do Grupo de Bagé, que revolucionou as artes na década de 50”, lembrou Henrique Pires, secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania