Artigos

  • Juros e juras de amor à Cultura, por Luis Turiba

    ‘O certo é que o MinC está ressurgindo das cinzas. A cultura pulou dos segundos cadernos para as páginas de política, para o noticiário de ‘Brasil’. Produtores, artistas, pensadores, patrocinadores, governantes, intelectuais, todos, enfim, discutem e debatem as novas funções da cultura no governo Lula. E a tendência é que o tema invada também o

    por Ascom, publicado em 06/06/2003 18h14, última modificação em 21/01/2019 10h33
  • Futebol: barroco-mestiço, por Antônio Risério

    ‘…quando falo que o povo brasileiro recriou o futebol com a inteligência corporal específica de sua formação etnocultural, estou querendo me referir a tudo isso ao mesmo tempo: mestiçagem, capoeira, samba, malandragem, barroquismo, inteligência do corpo. É daí que nasce, entre tantas outras coisas, a matada suave da bola no peito. A deixada malandra. O

    por Ascom, publicado em 02/06/2003 18h15, última modificação em 21/01/2019 10h33
  • O Candomblé da Liberdade, por Ubiratan Castro de Araújo

    ‘O Bembé do Mercado, em Santo Amaro, tem grande significado pára a afirmação da cidadania negra no Brasil. Eliminados quaisquer traços de subserviência agradecida à princesa pela Abolição, emerge a evidência histórica da luta popular contra o cativeiro e da força da cultura afro-brasileira como propulsora da resistência do povo negro no Brasil.’

    por Ascom, publicado em 13/05/2003 18h16, última modificação em 21/01/2019 10h32
  • O inesquecível Carnaval pipoca, por Luis Turiba

    ‘Há realmente algo de magia em ver um ministro de Estado, com touca de croché, puxando um trio elétrico, cantando Bob Marley e Beatles em ritmo de frevo, fazendo a massa se sacudir como pipoca saindo de panela quente. No mínimo, uma daquelas profecias da década de 70 foi cumprida. "Atrás do trio elétrico só

    por Ascom, publicado em 10/03/2003 18h17, última modificação em 21/01/2019 10h30
  • O Brasil quer Paz, por Gilberto Gil

    ‘O Brasil será poderoso mas não hegemônico no mundo. Não temos e não teremos um projeto imperialista. Ainda que um país forte, economica, cultural e ecologicamente poderosos, esse seu poder será um poder cordial e integrador, acima da lógica da anexação de territórios ou de derrubadas de governos de outros países.’

    por Ascom, publicado em 18h17, última modificação em 21/01/2019 10h31
  • Memória do Futuro, por Marcelo Carvalho Ferraz

    ‘Que ao olhar para o passado, através do patrimônio histórico construído, não fiquemos mortos de vergonha. Que ousemos pensar que Patrimônio é tudo o que se constrói e o que se gasta para construir, e não somente aquilo que um dia poderá ser tombado; que a cidade é um bem maior da humanidade, e, portanto,

    por Ascom, publicado em 25/02/2003 18h18, última modificação em 21/01/2019 10h29