Artes cênicas

Companhia de teatro divulga dramaturgia espanhola em Brasília

Secretário Especial da Cultura do Ministério da Cidadania prestigiou montagem de “Usted es Ortiz!”, apresentada no teatro do Instituto Cervantes de Brasília por funcionários de embaixadas de países de língua espanhola

publicado: 17/06/2019 18h00,
última modificação: 17/06/2019 18h03
Companhia brasiliense reúne funcionários de embaixadas de países de língua espanhola (Foto: Instituto Cervantes)

Teatro espanhol, encenado no idioma original e por atores espanhóis e latino-americanos. Esse é o diferencial da companhia Lago Paranoá, fundada em 2011 pelo assessor de educação da Embaixada de Espanha à época, José Suarez. No início, o objetivo da companhia era apresentar obras teatrais espanholas da primeira metade do século XX para o público brasiliense. Nos últimos anos, no entanto, além de peças de Jardiel Poncela e Arniches, também já foram encenadas obras de Miguel de Cervantes, cuja obra remonta aos séculos XVI e XVII. No quarto centenário da morte do escritor, inclusive, foram apresentadas três delas, com direção de Sonia Martín e Rosa Sanchez, diretora do Instituto Cervantes de Brasília.

No último fim de semana, a companhia retornou aos palcos do Cervantes mas, desta vez, para encenar “Usted es Ortiz”. A obra foi escrita por Pedro Muñoz Seca, um dos expoentes do teatro cômico espanhol do início do século passado, cujo legado reúne mais de 300 peças. Escrita em 1919, narra o encontro de amigos e familiares de Potentino Ortiz, que se reúnem dois anos após a sua morte para reencontrar-se com seu espírito. No entanto, ninguém contava com a chegada de Amaranto Funguela, que parece portar a alma do próprio Ortiz. No decorrer do espetáculo, o ceticismo inicial vai se dissipando aos poucos, enquanto avançam as evidências da dualidade de almas em Amaranto, acarretando situações cômicas.

Presente ao espetáculo, o secretário especial da Cultura, Henrique Pires, destacou o caráter descontraído da obra. “É uma comédia leve, familiar, que tive a oportunidade de assistir”. Sobre a companhia, o secretário destacou a excelência do trabalho interpretativo: “Foi uma grata surpresa conhecer a companhia Lago Paranoá, eu não tinha ideia de que as embaixadas tinham tantos servidores que são, também, atores. São todos muito bons, o nível deles poderia permitir que atuassem, inclusive, profissionalmente”, disse o secretário.

Atualmente, a companhia Lago Paranoá é integrada por professores, tradutores e diplomatas de países como Brasil, Chile, El Salvador, Espanha, México, Peru, República Dominicana e Uruguai. A rotatividade dos servidores / atores é constante, mas é vista como um fator positivo, tanto por trazer uma composição rica e dinâmica às obras, quanto para contribuir com a difusão e manutenção do idioma.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania