Mercosul

Encontro internacional de ministros mobiliza ações da cultura no Rio Grande do Sul

Durante agenda em Porto Alegre (RS), o Secretário Especial da Cultura e outras autoridades mapearam possíveis lugares para receber o evento

publicado: 18/04/2019 11h22,
última modificação: 22/04/2019 14h20
Secretário Henrique Pires se reúne com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Foto: Clara Angeleas / Ascom Ministério da Cidadania

A realização de um encontro internacional com a presença de ministros das áreas social e de cultura dos países do Mercosul, entre os dias 25 e 29 de novembro, foi tema da série de reuniões e visitas técnicas feitas nesta quarta-feira (17) pelo secretário Especial de Cultura, Henrique Pires, no Rio Grande do Sul.

Durante a agenda cumprida em Porto Alegre, o secretário esteve reunido com autoridades estaduais, que incluíram o governador do estado, Eduardo Leite (PSDB-RS), e a secretária de Cultura do estado, Beatriz Helena Araújo. A agenda do evento está sendo definida em conjunto com a ministra Carla Barroso, Assessora Especial para Assuntos Internacionais do Ministério da Cidadania. Nos dois dias de agenda cumpridos pelo secretário na capital gaúcha foram mapeados os possíveis locais que deverão receber o evento, entre os quais está o Palácio Piratini, sede do governo gaúcho.

Parte do encontro poderá ser realizada no Salão Negrinho do Pastoreio que, na avaliação do secretário Henrique, representa um importante ponto de encontro entre os diversos “gaúchos” dos Mercosul. “Esperamos que esse palácio, tão caro aos gaúchos, que completa 100 anos em breve, possa servir de sede para essa atividade importante. Vai ser muito interessante a cultura gaúcha abraçar a cultura do Mercosul, acolhendo, nessa recepção que está prevista aqui na última semana de novembro, quando o Brasil estará sediando a presidência do Mercosul”, destacou.

O Salão Negrinho do Pastoreio, no Palácio do Piratini, conta com 18 painéis de autoria do pintor ítalo-brasileiro Aldo Locatelli. Dispostos no teto e em frisos ao longo das paredes, a pintura ilustra a lenda do Negrinho do Pastoreio, adaptada pelo escritor gaúcho Simões Lopes Neto.

De acordo com o secretário, a programação da visita dos ministros do Mercosul deve incluir ainda uma visita ao Parque Histórico Nacional das Missões, que reúne sítios arqueológicos missioneiros de São Miguel Arcanjo, no município de São Miguel das Missões; de São Lourenço Mártir, no município de São Luiz Gonzaga; de São Nicolau, no município de São Nicolau; e o de São João Batista, no município de Entre-Ijuís.

“Possivelmente será uma visita de um dia. Estamos fechando alguns aspectos logísticos, por conta do deslocamento das autoridades. É essa a intenção tendo em vista a presença das missões jesuíticas em mais países além das fronteiras brasileiras”, explicou.

Presidência do Mercosul

A ministra Carla Barroso ressalta que no segundo semestre desse ano o Brasil assumirá a Presidência Pro-tempore do Mercosul – cargo exercido por seis meses. Nesse período serão realizadas as reuniões setoriais, culminando na reunião da Cúpula de Presidentes do Mercosul, marcada para o mês de dezembro.

“No âmbito do Mercosul está prevista a realização de ministros da área social, que envolve questões como proteção social, esportes, cultura, e temas relacionados a trabalho e emprego. O objetivo é juntar todas essas reuniões em Porto Alegre, promover uma exposição sobre patrimônio e juntar com a Bienal de Música, organizada pela Fundação Nacional de Artes (Funarte)”, afirmou.

Memorial do Rio Grande do Sul

Autoridades visitaram o Memorial do Rio Grande do Sul. Foto: Clara Angeleas / Ascom Ministério da Cidadania

Na parte da tarde, o secretário Henrique Pires, acompanhado da ministra Carla Barroso, visitou o Memorial do Rio Grande do Sul, que contava com a exposição Abril Indígena: Conhecimentos e Territórios Tradicionais e a mostra Desenhos com Luz, da Sala do Tesouro, no segundo andar do Memorial, exposição individual do gaúcho Fábio André Rheinheimer.

O Abril Indígena é promovido pelo Museu Antropológico do RS, Arquivo Histórico do RS, Memorial do RS e Museu Arqueológico do RS e enfatiza trajetórias históricas dos grupos indígenas, suas ações políticas e estratégias de existência na sociedade brasileira, sobretudo na luta pelo reconhecimento das terras tradicionais.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania