Estrutura

Estação Cidadania oferece cultura, esporte e desenvolvimento social a moradores de Santos (SP)

Espaço é reservado para ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação profissional, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital

publicado: 21/12/2019 17h42,
última modificação: 30/12/2019 16h11

Foto: Ronaldo Caldas

A Praça da Paz Universal, a maior de Santos (SP), recebeu neste sábado (21) a inauguração da Estação Cidadania do Bairro Jardim Castelo, na região noroeste da cidade. A população pode usufruir um novo espaço para ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação profissional, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital. O investimento do governo federal na Estação foi de R$ 3,5 milhões.

Com 7 mil metros quadrados, o equipamento tem pista de skate, aparelhos de ginástica, parque infantil, quadras de areia e poliesportiva, pista de caminhada e biblioteca. Também à disposição dos moradores estão salas multiuso, cineteatro, auditório e um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) – que atenderá inicialmente 1,4 mil famílias inscritas no Cadastro Único, a porta de acesso às políticas sociais do governo federal.

O secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, esteve presente na inauguração e destacou a vocação da Estação Cidadania em ser um polo aglutinador das comunidades. “É um centro em que se pretende a formação cidadã, a formação de sensibilidades para os jovens, adultos e crianças. Uma das ações mais fundamentais, possíveis de serem feitas por uma política cultural estruturante é a construção desses equipamentos. Mas não é só construir. É preciso promover atividades permanentes, como peças de teatro, musicais, mostras de filmes”, destacou.

O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, agradeceu o aporte financeiro do governo federal. “Sem isso não seria possível viabilizar esse equipamento. É uma região com bastante vulnerabilidade social e esse equipamento vai fazer a diferença na vida dessas pessoas, transformar a vida dessas pessoas para melhor. Resultado de uma boa parceria com o governo federal”, enfatizou.

A professora Egle Rodrigues Pereira, do projeto social Tia Egle, atende crianças de 4 a 14 anos no contraturno escolar. Segundo a educadora, o local servirá como extensão das atividades já realizadas com os alunos. “Esse espaço vai ser muito importante não só para as crianças da Tia Egle, mas também para todas as crianças do entorno. O local está muito bem equipado. É um novo momento para as crianças da zona Noroeste de Santos”, comemorou.

A Estação Cidadania fica a menos de dez minutos da casa de Welington Gomes Domingos. O morador, que é cadeirante, ficou surpreso com a estrutura com acessibilidade e a oferta de atividades inclusivas. “É próximo da minha casa. É um ganho, para todos nós com necessidades especiais, atividades que ocupem a nossa cabeça para a gente conseguir evoluir”, contou.

Os cursos e oficinas na Estação Cidadania serão oferecidos a partir da segunda semana de janeiro de 2020. Esta é a 18ª Estação Cidadania entregue em 2019, somando mais de R$ 30 milhões de investimento do governo federal. Também estavam presentes na inauguração do equipamento o secretário de Difusão e Infraestrutura Cultural, Rodrigo Junqueira e o presidente da Biblioteca Nacional, Rafael Nogueira.

Estrutura

A Praça da Paz Universal tem 21 mil metros quadrados. Para o secretário de Difusão e Infraestrutura Cultural, Rodrigo Junqueira, a Estação Cidadania é um presente à população de Santos. “Eles tomaram essa estrutura com muito amor, estão cuidando com muito amor. A comunidade é privilegiada por ter esse espaço incrível. Agora, precisamos trabalhar junto a prefeitura para povoar esse lugar. É um orgulho entregar esse equipamento, hoje, às pessoas”, afirmou Junqueira.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura