Literatura

Com apoio do Ministério da Cidadania, Feira do Livro de Brasília começa esta quinta

Evento está totalmente remodelado e conta com o apoio da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania

publicado: 06/06/2019 16h22,
última modificação: 06/06/2019 17h16

Começa nesta quinta-feira (6) a 35ª Feira do Livro de Brasília (FeLiB). O evento, organizado pela Câmara do Livro do Distrito Federal e pelo Instituto Latinoamerica, conta com o apoio da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania, por meio da qual recebeu R$ 1 milhão via emenda parlamentar do deputado federal Professor Pacco (PODE-DF). Totalmente redesenhada, a feira agora vai habitar a Cidade da Leitura e estará mais próxima ao público, no Complexo Cultural da República, em plena Esplanada dos Ministérios. A expectativa é de que mais de 80 mil pessoas visitem os estandes dos 70 participantes desta edição. O evento segue até 16 de junho.

Para o coordenador do evento, Telmo Ribeiro, a renovação da FeLiB teve como base a democratização do acesso ao evento e à literatura. “No marco do aniversário de 60 anos de Brasília, que será celebrado no ano que vem, era de fundamental importância que a Feira do Livro ressignificasse a sua forma de existir, se reinventasse. E já pensando nesse presente de aniversário para a cidade, o novo projeto foi estruturado, considerando, em primeiro lugar, levá-la para um local de fácil acesso, próximo à rodoviária, para que toda a população possa ir ao evento”, afirmou.

Bibliotecas para além dos livros

Não por acaso, o tema deste ano – “Biblioteca, Espaço do Prazer e do Aprender” – é uma proposta para a reflexão sobre as funções das bibliotecas, que vão muito de um simples depósito de livros. Para os organizadores da FeLiB, as bibliotecas são polos dinâmicos de transmissão de conhecimento, de debate e de fluxo de ideias e a nova estrutura da feira reflete esse conceito. Debates, oficinas, saraus, aulas e outros eventos fazem parte da essência da biblioteca e contribuem para ampliar o alcance de suas ações. Seguindo a tendência, essas atividades ganharam relevo especial na programação da Feira.

Espaços específicos foram criados: o Mundinho da Leitura abrigará a programação infantil, com contação de histórias, shows e aulas. O Espaço do Educador será o lugar das palestras e aulas espetáculos. Há também o Espaço da Acessibilidade, onde serão desenvolvidas atividades de leitura em braile, linguagem de sinais e até uma oficina em braile de Soroban, uma espécie de ábaco japonês.

Outra novidade é a contratação de uma curadoria pedagógica, cujo objetivo é integrar, de forma mais qualificada, todas as ações destinadas ao público estudantil. Ao analisar as versões anteriores do evento, verificou-se que as escolas de regiões menos assistidas do DF acabavam não tendo acesso às atividades educativas. A curadoria veio para resolver isso. Uma das inovações foi fazer um dia inteiramente dedicado à comunidade escolar, nesta sexta-feira (7), com atividades como contação de histórias, palestras e aulas.

Homenageados

A edição desse ano tem dois homenageados ilustres. Um deles é o poeta Maílson Furtado, que com apenas 27 anos recebeu o prêmio Jabuti em 2018, por seu livro “À cidade”. A segunda homenageada não deixa de ser, também, uma homenagem a Brasília: a bibliotecária Maria da Conceição Moreira Salles, falecida em 2012, que dá nome à Biblioteca Demonstrativa, uma das mais representativas da capital federal. Atualmente em reforma, a previsão é de que o espaço, administrado pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania, seja reaberto ao público em outubro deste ano.

Sustentabilidade

Toda a renovação da FeLiB seria incompleta se a feira não tratasse de um dos temas mais importantes da atualidade: sustentabilidade e meio ambiente. Para tanto, foi feita parceria com uma cooperativa de reciclagem de resíduos da cidade de Brazlândia, no Distrito Federal. Durante todo o evento, estará funcionando uma estação de reciclagem de lixo, em que os resíduos serão coletados e separados para serem tratados e reciclados posteriormente. Outra parceria, com o Instituto Brasília Ambiental, vai levar ao público contação de histórias que tenham a sustentabilidade, a preservação e a conservação do meio ambiente como tema. Para o próximo ano, a ideia é que seja criado um espaço da sustentabilidade, que abrigará todas as atividades relacionadas ao tema.

A abertura institucional da FeLiB será nesta quinta-feira (6), a partir das 19h. A Cidade da Leitura estará aberta ao público da sexta (7) até o domingo (16).

Mais informações no site do evento.

Serviço

35ª Feira do Livro de Brasília
Local: Complexo Cultural da República (ao lado do Museu Nacional e da Biblioteca Nacional)
Horário: Segunda a Sexta, das 9h às 22h
Sábado e Domingo, das 10h às 23h

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania