Formação audiovisual

Festival premiará produções audiovisuais de alunos de escolas públicas do Rio de Janeiro

Entre os prêmios oferecidos aos estudantes, estão oficinas de produção audiovisual ministradas pelo Centro Técnico Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania

publicado: 09/08/2019 18h53,
última modificação: 15/08/2019 17h55
Foto: Renan Prado

Uma parceria entre o Centro Técnico Audiovisual (CTAv) do Ministério da Cidadania, a MultiRio e a RioFilme vai selecionar e premiar produções audiovisuais criadas entre 2017 e 2019 por alunos de escolas públicas do Rio de Janeiro. O Festival MultiRioFilme foi lançado nesta sexta-feira à tarde, na RioFilme.

A iniciativa visa reconhecer criações audiovisuais de estudantes de instituições municipais, com auxílio de professores, em quatro categorias: Educação Infantil, 1° ao 5° ano, 6° ao 9° ano e Programa de Educação de Jovens e Adultos (Peja). As inscrições para o Festival MultiRioFilme começam em setembro. A cerimônia de premiação, prevista para novembro, ocorrerá no histórico Cine Odeon, com a exibição dos trabalhos selecionados.

A MultiRio é uma empresa pública vinculada à Secretaria Municipal de Educação e dedica-se a produzir conteúdo de mídia educativa. Atualmente, disponibiliza em torno de sete mil títulos no site, criados para o compartilhamento de informações e conhecimentos. O Rio de Janeiro tem umas das maiores redes municipais de ensino da América Latina: são 1.540 escolas e 650 mil alunos. Para o presidente da MultiRio, Adolpho Konder, o Festival MultiRioFilme vai revelar e motivar instituições e alunos que realizam produção audiovisual.

“É uma forma de mapear iniciativas que têm acontecido na rede, a gente já conhece muitas, mas como é uma rede muito grande a gente quer incentivar cada vez mais essas iniciativas de produção audiovisual. É fundamental, sem sombra de dúvidas, do ponto de vista pedagógico, que a gente incentive cada vez mais a reflexão dos jovens através da cultura – e da cultura do audiovisual –, que é tão importante para o nosso país”, afirma.

Empresa vinculada à Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, também comprometida com o festival, a RioFilme tem 27 anos no mercado. Neste período, já produziu 490 filmes. Para o presidente da instituição, Marco Aurélio Marcondes, o projeto ajuda a resgatar a autoestima da comunidade escolar e, mais do que isso, dos cariocas. “É fundamental para a cidade neste momento em que ela precisa recuperar a sua autoestima. A ideia do pertencimento, a ideia de que a cidade pertence à cidadania. O audiovisual é uma maneira de expressão cada vez mais difundida entre os jovens”, enfatiza.

Oficinas de produção audiovisual

Os vencedores e suas escolas ganharão oficinas de produção audiovisual ministradas pelo Centro Técnico Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania. O secretário Henrique Pires comemora a realização do festival.

“A possibilidade de colocar alguns jovens em contato com a produção audiovisual é sensacional. Hoje, grande parte deles têm à disposição o equipamento acoplado em um telefone, que permite que eles façam filmes, fotografem, e que registrem o que está acontecendo no entorno deles. Isso pode ser um fator que ajude a desenvolver novos talentos, novas capacidades, novos integrantes dessa cadeia produtiva do audiovisual que para nós é fundamental ativar, estimular”, destaca.

O CTAv apoia o desenvolvimento da atividade audiovisual brasileira, oferecendo ferramentas e estimulando processos criativos, com foco na formação e capacitação para o mercado de trabalho. Para o secretário do Audiovisual da Secretaria Especial da Cultura, Ricardo Rihan, o centro técnico está alinhado ao crescimento do setor audiovisual no Brasil.

“Olhando para o futuro, precisamos refletir sobre quais são os tipos de empregos que teremos. Certamente, a atividade de criação de propriedade intelectual será um dos mais importantes geradores de empregos. Atrair os nossos jovens para esta atividade é extremamente positivo para o desenvolvimento econômico do país”, enfatiza Rihan.

Entre os principais serviços do CTAv, estão: apoio a mostras e festivais nacionais, capacitação audiovisual, empréstimo de equipamentos de filmagens, trabalho técnico de mixagem em obras audiovisuais e cessão de estúdio. Para saber mais, acesse: ctav.gov.br.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania