Formação profissional

Inscrições abertas para sete cursos de formação na área audiovisual

Aulas gratuitas serão realizadas em maio no Centro Técnico Audiovisual (CTAv), no Rio de Janeiro. Interessados têm até 26 de abril para se inscrever

publicado: 15/04/2019 17h35,
última modificação: 15/04/2019 18h26
O workshop de iluminação integra o Ciclo Audiovisual em Formação do CTAv. Inscrições para os cursos de maio estão abertas até 26 de abril (Fotos: Clara Angeleas/Ministério da Cidadania)

As chuvas que atingiram o Rio de Janeiro na noite da última segunda-feira (8) não impediram que os estudantes Matheus Damasceno, Marcos Vinícius Lourenço, José Bismarck e Liã Piraporé fossem ao Centro Técnico Audiovisual (CTAv) do Ministério da Cidadania, no início da tarde de terça-feira (9), para o segundo dia do workshop sobre iluminação em cinema. Afinal, não é todo dia que se tem a oportunidade de aprender com um dos maiores especialistas brasileiros sobre o tema, o iluminador Joaquim Eufrasino Neto, o Babá, servidor do CTAv desde o início das atividades, em 1985. O workshop integra o Ciclo Audiovisual em Formação, que inclui outros sete cursos no mês de maio, todos com inscrições abertas até 26 de abril. A expectativa é atender pelo menos 700 pessoas apenas no primeiro semestre.

“Sempre ouvi falar nos cursos do CTAv, mas ainda não tinha tido a oportunidade de participar. Gostei das aulas, o conteúdo é muito amplo, consegui aprender várias coisas interessantes”, conta Matheus Damasceno, 18 anos, estudante do 3º ano do Ensino Médio e do curso técnico de produção de áudio e vídeo na Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec). “Meu sonho é fazer faculdade de cinema. Quero participar de vários outros cursos no CTAv, de som, edição… Tudo o que aparecer e eu puder fazer, estou interessado”, completa Damasceno, que é morador de Bonsucesso.

Morador de Vila Isabel e colega de turma de Damasceno na Faetec, Marcos Vinícius Lourenço, de 20 anos, também elogiou o workshop de iluminação do CTAv. “Aqui é um centro de referência do audiovisual brasileiro, com potencial de me ajudar a desenvolver meu conhecimento e conseguir um lugar no mercado de trabalho. Este foi meu primeiro curso no centro e estou muito satisfeito”, destaca o estudante, que pretende fazer Jornalismo e se tornar repórter cinematográfico.

Também estudante da Faetec, José Bismarck, de 19 anos, morador do Complexo da Maré, sempre passou em frente ao CTAv no caminho da escola, mas nunca tinha entrado no local. “Só fui saber melhor quando meus professores do curso de produção de áudio e vídeo me falaram. Gostei muito do que aprendi. Esse workshop de iluminação veio literalmente me dar uma luz”, brinca o estudante. “Estou animado para fazer outros cursos aqui. O próximo vai ser o de mixagem de som”, conta Bismarck, que sonha em trabalhar como operador de câmera e fotógrafo.

O estudante Liã Piraporé, de 22 anos, deixou sua cidade natal, Pirapora, em Minas Gerais, para seguir o sonho de trabalhar com cinema. O workshop no CTAv foi o primeiro contato com o conhecimento técnico audiovisual. “Sempre gostei de cinema, mas minha ligação com o audiovisual não é tão estreita quanto eu gostaria, porque na minha cidade não tem cinema, o mais próximo é em Montes Claros, a 170 quilômetros de distância, então acaba que não é tão acessível”, conta. “Lá em Pirapora, eu pensei que, colocando meus poemas de forma imagética, eu conseguiria talvez alcançar outras pessoas, aí pensei em trabalhar com audiovisual e externalizar os meus pensamentos. Foi uma necessidade de transbordar. Sou poeta, fotógrafo e, agora aqui no Rio, também aspirante a cineasta”, afirma.

“Sou muito grato de poder repassar aos outros o conhecimento que tenho”, destaca Babá, professor do workshop de iluminação e servidor do CTAv desde a fundação

O professor do workshop de iluminação, Joaquim Eufrasino Neto, o Babá, de 61 anos, destaca que os cursos que ministra no CTAv são uma oportunidade de transmitir o conhecimento adquirido em 45 anos de profissão. “Sou muito grato de poder repassar aos outros o conhecimento que tenho. Você vê esses meninos, que estão procurando se descobrir dentro do cinema. É muito bom poder contribuir para que daqui a 20, 30 anos, eles possam ser diretores renomados, por exemplo. Este programa de formação renovou o CTAv. Em breve muitos de nós vão se aposentar e esse conhecimento não pode ficar só com a gente”, observa Babá.

Inscrições

Em maio, o CTAv vai promover sete workshops, que contemplam diversas etapas da cadeia produtiva do audiovisual. A participação é gratuita, limitada a 50 vagas para cada workshop. Os participantes devem ser maiores de 16 anos e serão selecionados segundo a ordem de inscrição, com prioridade para aqueles que tenham renda mensal familiar inferior ou igual a três salários-mínimos (R$ 2.994). Para acessar o formulário e se inscrever, clique neste link.

Serão realizados workshops de elaboração de projetos, produção executiva, estruturação de empresa e marketing, financiamento, inscrição de projetos para captação de recursos via leis de incentivo federais, montagem e mixagem, produção de acessibilidade para conteúdos audiovisuais e distribuição e exibição. Para mais informações sobre os cursos, acesse este link.

“Nosso foco prioritário com esses workshops são jovens de comunidades carentes do Rio de Janeiro e também de outros locais. Nós queremos que esses jovens possam vislumbrar um futuro profissional no setor audiovisual”, explica a coordenadora-geral do CTAv, Daniela Pfeiffer. “A grande vocação do Centro Técnico Audiovisual é exatamente a formação. Começamos o ciclo de formação em 2018, quando realizamos 10 workshops e atendemos cerca de 400 pessoas. Este ano, vamos abordar todas as etapas da cadeia produtiva”, informa.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania