Patrimônio

Iphan abre inscrições para prêmio sobre Folclore e Cultura Popular

Inscrições sobre o Prêmio Sílvio Romero de Monografias sobre Folclore e Cultura Popular podem ser feitas até o dia 15 de julho

publicado: 30/05/2019 18h26,
última modificação: 30/05/2019 18h27
Prêmio Silvio Romero 2019

Direcionado a trabalhos inéditos, o Prêmio Sílvio Romero de Monografias sobre Folclore e Cultura Popular está com inscrições abertas até o dia 15 de julho. Organizado pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (CNFCP/Iphan), a iniciativa criada ainda em 1959 tem o propósito de estimular a produção de conhecimento científico sobre o tema.

Lançado anualmente, os valores para o primeiro e segundo colocados do edital 2019 serão de R$ 25 mil e R$ 20 mil, respectivamente. A comissão julgadora, composta por especialistas, poderá ainda indicar até três menções honrosas, que serão agraciadas com o título de destaque. São considerados inéditos os textos inseridos em documentos de circulação restrita a universidades, congressos, encontros e centros de pesquisa.

Podem participar brasileiros natos, naturalizados ou estrangeiros residentes no Brasil, inscrevendo trabalhos individuais ou em equipe, que deverão ser inéditos e escritos em português, e ter caráter monográfico. O documento poderá ser enviado por e-mail, em arquivo PDF, para concurso.cnfcp@iphan.gov.br, ou por envelope lacrado, conforme orienta o edital.  

As monografias concorrentes deverão demonstrar contribuição ao aprofundamento e renovação dos estudos de folclore e cultura popular; originalidade no tema e abordagem; domínio de bibliografia especializada; consistência na argumentação e clareza na apresentação dos resultados, entre outras características. 

Sílvio Romero

Nascido em Sergipe em 1851, Sílvio Vasconcelos da Silveira Ramos Romero foi um crítico literário, ensaísta, poeta, filósofo, professor e político brasileiro. Cursou a Faculdade de Direito do Recife e, na década de 1870, colaborou, como crítico literário, em vários periódicos pernambucanos e cariocas.

Como resultado de pesquisas sobre o folclore brasileiro, escreveu O elemento popular na literatura do Brasil e Cantos populares do Brasil. Em 1891, produziu artigos sobre ensino para o jornal carioca Diário de Notícias, dirigido por Rui Barbosa.

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)
Ministério da Cidadania