Inovação

MinC lança novo portal, mais intuitivo, responsivo e inovador

Ministério é o primeiro a se adaptar à nova identidade padrão desenvolvida para os órgãos do Governo Federal, 100% acessível pelo celular. Objetivo é fazer com que as informações cheguem com mais facilidade à população

publicado: 22/12/2018 11h42,
última modificação: 26/12/2018 16h38

Quem acessar o site do Ministério da Cultura (MinC) vai encontrar um portal muito mais intuitivo e inovador, com um layout totalmente novo. “A reformulação cumpre uma das diretrizes definidas pela atual gestão, de comunicar melhor as realizações e resultados, fazendo com que cada vez mais as pessoas enxerguem e compreendam o potencial da cultura para o desenvolvimento do Brasil”, afirma a chefe da Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura, Giselle Garcia.

Com o lançamento, o Ministério da Cultura se torna o primeiro da Esplanada a se adequar aos novos padrões definidos pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República. O foco do modelo é o usuário, por isso, ganham destaque as informações mais buscadas por eles, como Lei Rouanet, Pontos de Cultura, editais lançados pelas diferentes secretarias do MinC e notícias. Esse recorte foi decidido a partir de uma avaliação do histórico de acessos ao site, que determinou as áreas mais acessadas. Colocá-las em evidência diminui o tempo de navegação e otimiza o acesso.

Para valorizar o grande volume de notícias produzidas pela Assessoria de Comunicação do Ministério, o sistema de busca de informações também foi atualizado, permitindo filtros e levantamentos mais completos. Vídeos, fotos e outros conteúdos multimídia receberam atenção especial e terão uma área exclusiva na página inicial. Outra área bastante acessada, a agenda das autoridades, agora inclui também uma opção de acesso à agenda de eventos culturais e de cursos oferecidos pelo próprio MinC e suas entidades vinculadas, como a Funarte.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 94,6% dos internautas brasileiros utilizam smartphones e 63,7% usam tablets para acessar a internet. O novo portal do MinC está mais rápido e adaptado a essa realidade. O editor do site, Rafael Baldo, trabalhou no processo de reformulação e salienta que essa foi uma das principais preocupações para o novo projeto.

“No site antigo, havia uma quantidade pequena de acessos via celular, porque a visualização e as funções não eram adaptadas à leitura em uma tela pequena. No novo site,isso está completamente contemplado e acreditamos que, com isso, o número de visitantes aumente, devido à facilidade de acesso”, afirma.

A transformação do Ministério da Cultura em Secretaria, já confirmada pelo próximo governo, não inviabiliza a continuidade do projeto. O novo portal, desenvolvido em linguagem moderna, é totalmente adaptável a qualquer tipo de mudança que se fizer necessária. “O importante é oferecermos uma nova experiência ao usuário,cumprindo nossa função de levar a informação aos cidadãos de forma fácil, ágil,transparente e eficaz”, enfatiza Giselle Garcia.

Concepção

O projeto do novo portal do MinC teve envolvimento de jornalistas da Assessoria de Comunicação e de um time de programadores da área de Tecnologia de Informação do Ministério da Cultura. Ao todo, sete profissionais estiveram dedicados diretamente ao projeto, e contaram com a contribuição de diversos servidores de diferentes áreas com conteúdos, ideias e adequações para páginas específicas.

Baldo explica que o prazo apertado foi um dos grandes desafios para tirar o projeto do papel e cumprir todas as etapas, como, por exemplo, fazer testes de usabilidade e realizar a migração de conteúdo. Boa parte da estrutura da página anterior do Ministério da Cultura, segundo ele, foi mantida. “Nenhum elemento do site antigo foi perdido, mas todos foram aperfeiçoados no novo projeto”.

Novidades

Novas etapas – que incluem a migração de documentos jurídicos, arquivo de editais e legislação – estão previstas para os próximos meses. “Ainda faremos a adequação de conteúdos específicos de programas para a estrutura do site, além de ampliar o conteúdo dentro das áreas de Secretarias e escritórios regionais”, afirma Rafael Baldo.

As funcionalidades de várias ferramentas entregues serão aprimoradas, dentre elas, a busca de notícias, a área de agenda e a categorização de arquivos. “Fizemos uma entrega substancial, nesta parte inicial, mas ainda temos muito trabalho e novidades para os próximos meses”, diz.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura