Literatura

Ministério da Cidadania promove ações para apoiar produção literária brasileira

Entre as atividades estão editais de tradução e intercâmbio, prêmios literários e apoio à participação em feiras e festivais no exterior

publicado: 25/07/2019 17h49,
última modificação: 29/07/2019 16h09
Autora de livros infantis, a professora Cynthia Arnt destaca que o escritor tem papel fundamental na vida das pessoas (Foto: Divulgação)

Vinte e cinco de julho é o dia do profissional que coloca no papel conhecimentos, emoções, histórias e contos que, de uma forma ou de outra, estão na vida de todos. O Brasil reúne uma diversidade de autores e de gêneros que marcam a nossa identidade cultural. Não tem como falar do Dia do Escritor sem lembrar nomes como Monteiro Lobato, Euclides da Cunha, Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade, Guimarães Rosa, Clarice Lispector, Graciliano Ramos e Machado de Assis, entre tantos outros.

Autora de livros infantis, a professora Cynthia Arnt destaca que o escritor tem papel fundamental na vida das pessoas. “Ele tem a nobre missão de compartilhar sua visão de mundo, levando os leitores a concordarem ou não, pois o que importa é despertar a criatividade em suas mentes”, afirma. “Não há nada mais gratificante para um escritor do que encontrar seus textos sendo debatidos com inteligência e entusiasmo. Escrever é viver em um mundo só seu, e, ao mesmo tempo, dividi-lo com toda a humanidade”, argumenta.

Prêmio de Incentivo à Publicação Literária

Para estimular os escritores brasileiros, a Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania desenvolve diversas ações. Em 2018, foram lançados o Prêmio de Incentivo à Publicação Literária, 200 Anos de Independência – que terá sua 2ª Edição este ano – e o Prêmio de Incentivo à Publicação Literária, 100 Anos da Semana de Arte Moderna de 1922. Foram contempladas 50 obras nos dois editais, no valor de R$ 40 mil para cada premiado, totalizando R$ 2 milhões. As ações têm o objetivo de promover, incentivar e difundir as produções literárias que abordem, de forma livre, temas importantes da história do Brasil.

A diretora do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Secretaria Especial da Cultura, Ana Cristina Araruna Melo, explica que é função do departamento promover a literatura brasileira e fomentar processos de criação, difusão, circulação e intercâmbio literário no Brasil. “O departamento tradicionalmente tem fomentado a criação de obras literárias inéditas por meio de editais de premiação. Além disso, proporcionamos a participação de escritores brasileiros nos circuitos de feiras literárias no Brasil e no exterior”, informa. “É importante e estratégico investir nessa ação para incentivar a publicação de livros, melhorar a qualidade literária e fomentar o hábito da leitura, pois o escritor é o sujeito que tem a capacidade de mudar a forma das pessoas verem as coisas e acrescenta-lhes novas e diferentes perspectivas”, complementa.

Internacionalização

A Secretaria Especial da Cultura conta com um grupo de trabalho permanente para fortalecer a internacionalização da literatura nacional, apoiando a presença da produção literária brasileira no exterior. Este grupo apoiou a participação de 18 escritores do País nas principais feiras literárias internacionais, tais como Bogotá (Colômbia), Bolonha (Itália), Buenos Aires (Argentina), Frankfurt (Alemanha), Gotemburgo (Suécia), Lisboa (Portugal), Nova Iorque (Estados Unidos), Óbidos (Portugal) e Santiago (Chile). Foi um investimento de R$ 93.226,14 para promover a integração desses autores em debates e discussões na programação das feiras internacionais.

Vinculada ao Ministério da Cidadania, a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) mantém o Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior, que visa expandir horizontes e levar a literatura e a cultura brasileira para além das nossas fronteiras. Lançado em 1991 e reformulado em 2011, o programa apoia editoras estrangeiras que queiram publicar obras de autores brasileiros já lançadas no Brasil. Desde sua criação, o programa já concedeu 1.098 bolsas para editoras de mais de 55 países, que traduziram e publicaram 981 obras de mais de 300 autores. O envio de propostas pode ser feito ao longo dos dois anos em que o edital fica aberto, sendo que as avaliações ocorrem, aproximadamente, a cada seis meses. A próxima análise está prevista para setembro deste ano e incluirá projetos enviados até 14 de agosto.

A FBN também promove o Prêmio Literário da Fundação Biblioteca Nacional, que teve as inscrições encerradas no último dia 18 de julho, com resultado previsto para 31 de outubro de 2019. Este prêmio tem o objetivo de reconhecer a qualidade intelectual das obras publicadas no período de 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019, no Brasil, em língua portuguesa, em nove categorias distintas. Cada um dos premiados receberá R$ 30 mil.

Outro projeto da FBN é o Edital de Intercâmbio, que apoia editoras ou instituições culturais de outros países que queiram levar autores brasileiros para participarem de eventos, feiras literárias, leituras, palestras e debates em seus países. Entre 2012 e 2017, 132 bolsas foram concedidas para proponentes de 21 países, envolvendo 94 autores diferentes. Alemanha, França, México, Portugal e Argentina são, nessa ordem, os países que mais receberam o apoio deste edital.

Há também o Edital de Residência de Tradutores, que permite aos profissionais de outros países trabalhar em seus projetos de tradução no Brasil, imersos em nosso idioma, cultura e costumes. Entre 2012 e 2017, foram concedidas 29 bolsas para tradutores de 15 países. A última edição de ambos os editais foi lançada em 2016, e a retomada está prevista para este ano.

Sobre o Dia do Escritor

O Dia do Escritor é comemorado no dia 25 de julho, dia em que ocorreu o I Festival do Escritor Brasileiro em 1960. O evento foi organizado pela União Brasileira de Escritores, que era presidido por João Peregrino Júnior e Jorge Amado, um dos principais nomes da literatura nacional.

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura
Ministério da Cidadania