Praças CEUs

O programa


Os Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs) são equipamentos públicos estatais localizados em áreas de vulnerabilidade social. A estrutura promove a cidadania nas cidades brasileiras ao integrar, em um mesmo espaço, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, além de políticas de prevenção à violência e de inclusão digital.

A maioria dos frequentadores dos CEUs é formada por jovens e crianças (83%), que usufruem de atividades como oficinas de artes cênicas, música e audiovisual, práticas de leitura e aulas de atividades esportivas. Em 79,3% das praças, além das atividades programadas, ainda são realizadas atividades esporádicas semanal ou mensalmente, como festivais, celebrações, campeonatos, eventos, bazares etc. A estrutura dos locais também costuma ser utilizada para ensaios e apresentações de grupos da comunidade.

Em comunidades que contam com os equipamentos, podem ser observados impactos positivos em termos de educação e segurança, por exemplo. Escolas localizadas nas proximidades de uma unidade CEU observam ganhos significativos em indicadores educacionais, como o aumento de alunos aprovados e a queda da taxa de evasão escolar – de 15%, em média, no caso do Ensino Médio. Já em termos de segurança, a chance de um município registrar algum homicídio, em média, se reduz em 8%.

A construção dos CEUs é feita por meio de parceria entre a União e os municípios. Quando inauguradas, essas praças são entregues à comunidade, passando a ser administradas por um grupo gestor formado por representantes do poder público municipal, da sociedade civil organizada (ONGs e Pontos de Cultura) e de moradores locais.

CEU de 700m²

Edificação multiuso com 5 pavimentos: praça coberta; pista de skate; equipamentos de ginástica; CRAS; salas de aula; salas de oficina; telecentro; sala de reunião, biblioteca; cineteatro/auditório com 48 lugares, e terraço. O valor de investimento para esse modelo é de R$ 2,71 milhões (Referência: SINAPI/CAIXA – out./2010).

CEU de 3.000m²
2 edifícios multiuso, dispostos numa praça de esportes e lazer: CRAS; salas multiuso; biblioteca; telecentro; cineteatro/auditório com 60 lugares; quadra poliesportiva coberta; pista de skate; equipamentos de ginástica; playground e pista de caminhada. O valor de investimento para esse modelo é de R$ 2,02 milhões (Referência: SINAPI/CAIXA – out./2010).

CEU de 7.000m²
Edificação multiuso de um pavimento, disposto numa praça de esportes e lazer: CRAS; salas multiuso; biblioteca com telecentro; cineteatro com 125 lugares; pista de skate, equipamentos de ginástica; playground; quadra poliesportiva coberta; quadra de areia; jogos de mesa e pista de caminhada. O valor de investimento para esse modelo é de R$ 3,50 milhões (Referência: SINAPI/CAIXA – out./2010).

CEUs em números

  • 1.277 frequentadores, em média, por semana
  • 420 pessoas inscritas em atividades programadas, em média
  • 93,8% oferecem atividades programadas
  • 87,7% são usados para ensaios, oficinas ou apresentações de grupos da comunidade, inclusive por pontos de cultura
  • 83% dos frequentadores são crianças e jovens (33,8% crianças de 0 a 14 e 49,2% de 15 a 29)
  • 79,3% abrigam atividades esporádicas semanal ou mensalmente, como festivais, celebrações, campeonatos, eventos, bazares etc
  • 69,4% são abertos ao público, sem grades, muros, cercas ou portões
  • 66,4% são ocupados por associações e ONGs para atividades e uso dos espaços
  • 62,2% oferecem atividades programadas durante toda a semana, incluindo fim de semana
  • 58,8% contam com a ajuda da comunidade ajuda na conservação do equipamento
  • 56,4% contam com trabalho de pessoas da comunidade
  • 48,8% contam com trabalho de voluntários
  • 47,3% contam com professores e monitores provenientes de instituições parceiras
  • Participação da comunidade (principais formas):
    • 53,4% – participação nas atividades programadas
    • 17,5% – ocupação das áreas abertas da praça
    • 12,2% – participação em eventos esporádicos (feiras, festivais, celebrações religiosas etc.)
    • 6,8% – participação ativa nas reuniões e deliberações do grupo gestor

Fonte: Pesquisa sobre o funcionamento dos CEUs (Secretaria de Infraestrutura Cultural, 2017)