Agenda Cultural

Programação cultural apresenta exposições, dança e festa de Natal

Casa de Rui Barbosa traz atividades gratuitas para as crianças. Exposições sobre patrimônio lusitano e sobre a obra de Sergio Bernardes são destaques

publicado: 20/12/2019 17h35,
última modificação: 20/12/2019 17h35
Foto: Eneraldo Carneiro/FCC

Duas exposições de peso na programação semanal. A primeira, no Museu Nacional de Belas Artes, celebra as obras do arquiteto Sergio Bernardes. Também no Rio de Janeiro, no Paço Imperial, a mostra ‘Patrimônio Imaterial Luso-Brasileiro’ apresenta 65 bens culturais dos dois países. E, na Casa de Rui Barbosa, uma série de atividades de Natal voltada para as crianças está prevista nos dias 21 e 22 de dezembro. Confira a programação completa:


FUNDAÇÃO NACIONAL DE ARTES (FUNARTE)

Projeto ‘Dezembro em Três Atos Musicais’
Até 20/12
Endereço: Funarte SP – Alameda Northmann, 1058 – São Paulo (SP)
A Funarte SP encerra as atividades de 2019 com o projeto Dezembro em Três Atos Musicais, em cartaz na Sala Guiomar Novaes. No dia 18, quarta, Natalia Barros, Benjamim Taubkin e Adriano Adewale abrem a temporada, seguidos por Edvaldo Santana e Ricardo Garcia. Na quinta, dia 19, os integrantes do Coral Vozes Paulistanas sobem ao palco. A banda Blues BR, com Lu Vitti e Fábio Brum, encerra a temporada na sexta, dia 20. Os ingressos são vendidos na modalidade pague quanto puder.
Mais informações

Ocupação 100 anos Helenita Sá Earp
Até 22/12
Endereço: Funarte RJ – Alameda Northmann, 1058 – São Paulo (SP)

O projeto inclui programação ampla, com oficinas, performances, seminários, mesas redondas, espetáculos, mostra de videodança e lançamento de site, além de exibições de vídeos didáticos e filmes, entre outras atividades. A iniciativa festeja o centenário de nascimento daquela que é considerada “a introdutora da dança nas universidades brasileiras”. Para os realizadores, a programação “celebra a diversidade e a força da produção artística em dança” da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde Helenita Sá Earp desenvolveu sua carreira acadêmica e ponto focal do seu legado. O projeto conta com participação do Programa de Pós-Graduação em Dança dessa instituição; da coreógrafa Belga Marie Close; e de cinco coletivos de dança, de duas universidades: a Mosaico Companhia de Dança Contemporânea, da Universidade Federal de Viçosa (UFV); a Nudafro Companhia de Dança Contemporânea, da UFRJ; a Companhia de Dança Contemporânea, da UFRJ; o Projeto Corpo Estranho; e a Companhia Folclórica do Rio, da UFRJ.
Mais informações

Espetáculo ‘Pano. Fim’
Até 22/12
Endereço: Funarte SP – Alameda Northmann, 1058 – São Paulo (SP)
Com direção de Caio Silviano, que também assina a dramaturgia ao lado de Lucas Sanchez, o elenco do Grupo Pano apresenta a história de três jovens atores que, ao se depararem com o fim iminente e irreversível do teatro, se propõem a montar a última peça. A tarefa que tomam para si resulta em situações que transitam entre o trágico e o patético. Em cena, os atores buscam diferentes gêneros e períodos históricos para dar continuidade à arte teatral: com adereços e mudanças de figurinos, eles passam pela estética épica brechtiana e clownesca, entre outras. Os escassos elementos que compõem o cenário remetem a um espaço que está sendo destruído. A ideia do espetáculo nasceu em um grupo de estudos promovido por Caio Silviano, Lucas Sanchez e George Lucas. As discussões realizadas nos encontros eram embasadas em três eixos: filosófico, a partir do conceito de indústria cultural, proposto por Adorno e Horkheimer; fático, com o intuito de observar o contexto em que a cultura está inserida atualmente, tendo como base o livro A Pedagogia do Espectador, de Flavio Desgrandes; e dramatúrgico, cujos pontos principais são a crise do gênero dramático, os percursos do teatro ao longo da história e as mudanças no pensamento cênico.
Mais informações

EspetáculoLiberdade – As aventuras em Casulópolis’
Até 22/12
Endereço: Teatro Dulcina – Rua Alcindo Guanabara, 17 – Rio de Janeiro (RJ)
A peça conta a história da lagarta Crizelda, que se envolve em uma aventura cheia de desafios para realizar o sonho de se tornar uma borboleta. Com classificação livre, a montagem é indicada para todas as idades e aborda questões como amizade, confiança, superação e perdão, de uma maneira lúdica. Liberdade narra a saga de Crizelda, uma lagarta adotada por uma libélula que é enviada pelo pai para Casulópolis – a Terra da Metamorfose. A protagonista foi impulsionada pela promessa de se transformar em uma borboleta. E aprende, no decorrer da história, a escolher a quem se deve ouvir e seguir os conselhos. O texto propõe uma reflexão sobre os processos que vivemos e como o ato de pular etapas pode até atrapalhar a transformação interior. Por meio da linguagem do teatro musicalizado, a produção convida o público a mergulhar numa viagem recheada de risadas e imaginação, onde tudo deve seguir o seu tempo determinado.
Mais informações

Exposição ‘Muirapiranga’
Até 19/01/2020
Endereço: Funarte SP – Alameda Northmann, 1058 – São Paulo (SP)
A Funarte SP recebe a exposição Muirapiranga, da artista paranaense Elizabeth Titton. A mostra, que permanece em cartaz até 19 de janeiro de 2020, nas galerias Flávio de Carvalho e Mario Schenberg, e no Pátio do Complexo Cultural Funarte SP, apresenta ao público esculturas de grandes dimensões, em aço corten oxidado. Desde os anos 2000, o trabalho de Elizabeth Titton tem estreitado relações com a indústria, sobretudo da metalurgia. Ao mesmo tempo, a artista jamais abandonou a observação e as referências a elementos da natureza e de culturas tradicionais, como as pinturas corporais dos indígenas do Xingu. A exposição que agora chega aos espaços de artes visuais da Funarte SP harmoniza esses âmbitos, a princípio distantes ou excludentes entre si. Muirapiranga é uma árvore amazônica de madeira avermelhada, semelhante à do pau-brasil. O nome da exposição relaciona essa cor à ferrugem que a artista propositalmente fez para cobrir o metal das esculturas.
Mais informações


CASA DE RUI BARBOSA

Festa de Natal
21 e 22/12
Endereço: Fundação Casa de Rui Barbosa – Rua São Clemente 134 – Rio de Janeiro (RJ)

Realizaremos o Natal na Casa de Rui Barbosa com a chegada do Papai Noel, atividades gratuitas para as crianças, participação musical, mostra de livros infantis e feira de artesanato. Nos dias 21 e 22 haverá barracas de artesanato e economia criativa e atividades gratuitas para as crianças, das 10h às 18h. No dia 21, às 15 horas, terá a apresentação do grupo musical Ensemble Carioca, que tem por objetivo a inclusão social e a formação da cidadania, através do ensino da música clássica para crianças, adolescentes e jovens moradores de comunidades em situação de vulnerabilidade social. No dia 22, às 15 horas, haverá a chegada do Papai Noel e, em seguida, até 17h, está aberta a mostra de livros infantis com temas natalinos na Biblioteca Infantil Maria Mazzetti. O Museu estará aberto normalmente ao público com mediações, às 14h30 e 16 horas.
Mais informações

Mostra ‘Leon Eliachar: Humor ao Cubo’
Até 10/01/2020
Endereço: Fundação Casa de Rui Barbosa – Rua São Clemente 134 – Rio de Janeiro (RJ)
A exposição Leon Eliachar: Humor ao Cubo se encontra no hall do Espaço Américo Jacobina Lacombe (edifício anexo) da Fundação Casa de Rui Barbosa. Leon Eliachar nasceu no Cairo, Egito, em 10 de outubro de 1922. Foi humorista, jornalista, argumentista e produtor de rádio. Recebeu o prêmio Palma de Ouro, da IX Exposição Humorismo Internacional, em Brodighera, Itália. Publicou, entre outras obras, O homem em flagrante (1964), O homem ao cubo (1963), A mulher em flagrante (1964), O homem ao zero (1968) e O homem ao meio (1979). Faleceu no Rio de Janeiro em 01 de junho de 1987. A mostra contém parte do acervo arquivístico distribuído nas séries correspondência pessoal, produção intelectual, documentos pessoais. A exposição funcionará até o dia 10 de janeiro de 2020, de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h com entrada franca.
Mais informações

Mostra ‘Rui Barbosa 170 anos’
Até 02/02/2020
Endereço: Fundação Casa de Rui Barbosa – Rua São Clemente 134 – Rio de Janeiro (RJ)
Como parte das comemorações dos 170 anos de nascimento de Rui Barbosa (1849-2019), patrono da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) e do Dia da Cultura, a mostra temporária “Rui Barbosa 170 anos” integra os ambientes do Museu Casa de Rui Barbosa. A mostra apresenta ao visitante objetos do acervo que não participam do circuito museográfico tradicional e documentos arquivísticos de gênero textual e iconográfico referentes ao jurista (e sua família) – uma seleção que registra parte de sua atuação político-social e de sua vida privada e cultural. “Rui Barbosa 170 anos” fica aberta para visitação até 02 de fevereiro de 2020.
Mais informações

Mostra ‘Um Jardim de Tradições’
Mostra permanente
Endereço: Fundação Casa de Rui Barbosa – Rua São Clemente 134 – Rio de Janeiro (RJ)
Com uma seleção de fotos do Arquivo Casa de Rui Barbosa, combinada com imagens dos atuais pequenos frequentadores, a exposição tem como propósito registrar o espírito lúdico e receptivo do Jardim Histórico. A museóloga do museu-casa, Aparecida Rangel, ressalta que o objetivo é “reafirmar o Jardim como forma de lazer e acolhimento, desde o século XIX, tempo de seu patrono Rui Barbosa, até os dias de hoje”. Por isso, a iniciativa é tida pelos organizadores como uma forma de reverência ao espaço cultural. A mostra temática ocorre no quiosque do Jardim Casa de Rui Barbosa e está aberta ao público de terça a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h. A entrada é franca.
Mais informações


BIBLIOTECA NACIONAL

Exposição “Alma do Mundo – Leonardo 500 Anos”
Até 28/02/2020
Endereço: Espaço Cultural Eliseu Visconti – Rua México s/n – Rio de Janeiro (RJ)
A exposição “A Alma do Mundo – Leonardo 500 anos” entrou em cartaz no dia 24 de outubro, com curadoria de Marco Lucchesi, presidente da Academia Brasileira de Letras, estudioso da obra do matemático, cientista, inventor, pintor, escultor e arquiteto italiano, uma das figuras mais importantes do Renascimento. Dentre as 70 obras do acervo da Biblioteca Nacional, entre gravuras, desenhos e livros, todas trazidas por D. João VI, em 1808, com a Biblioteca Real, recuperadas pelo laboratório de conservação e restauração da instituição, a peça forte é “Divina Proportione”, de Luca Pacioli, com 60 ilustrações feitas por Leonardo dos sólidos platônicos: poliedros que têm o mesmo número de faces se encontrando em cada vértice: pirâmides, cubos, octaedros, dodecaedros e icosaedros. É um livro raro e curioso, marco da geometria renascentista. Pacioli foi professor de matemática, em torno de 1496, na corte do duque de Milão, Ludovico Sforza, onde conheceu Da Vinci, pintor e engenheiro da mesma corte. A obra contém um resumo sobre as propriedades da “proporção áurea”, com base nos teoremas de Euclides – as formas são mostradas tanto em esqueleto quanto em aspecto sólido. Trata-se da obra que mais exerceu influência no mundo da arte.
Mais informações


INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL (IPHAN)

Exposição ‘7 Povos: Retratos de Um Território’
Até 24/01/2020
Endereço: Memorial do Rio Grande do Sul – Rua 7 de Setembro, 1020 – Porto Alegre (RS)
Uma experiência interativa que faz o visitante viajar pela história e caminhos dos Sete Povos das Missões. Essa é a proposta da exposição “7 Povos: Retratos de Um Território”, que traz fotos, vídeos documentários, painéis, mapas interativos, documentos antigos, conteúdo de arte-educação e muito mais. São obras que despertam os sentidos e provocam uma verdadeira viagem pelo território das Missões Jesuíticas-Guarani e sua paisagem cultural, com bens culturais reconhecidos como Patrimônio Cultural Brasileiro, do Mercosul e Mundial. Porto Alegre foi a primeira cidade a receber a exposição que em 2020 irá itinerar para o Rio de Janeiro e Montevidéu, no Uruguai. O local escolhido para receber a mostra foi o Memorial do Rio Grande do Sul, reconhecido pela arquitetura imponente no centro da capital gaúcha. São Miguel das Missões (RS) também receberá a mostra ainda em 2019, com a previsão de abertura neste mês. A iniciativa brasileira idealizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) faz parte de um projeto de cooperação internacional, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), vinculada ao Ministério das Relações Exteriores. Com a curadoria de Cláudia Ardións e projeto expográfico de Suzane Queiroz, 7 Povos desbrava o território das Missões, sua geografia, história, vida sociopolítica e cultural. Conta a narrativa da ocupação da região, desde mapas antigos até o momento atual – como se formou e no que se tornou o território das Missões-, no Rio Grande do Sul. A exposição 7 Povos aproxima moradores e visitantes dos bens que constituem o Patrimônio Cultural missioneiro. As fotos tomam vida em realidade aumentada em tablets e celulares, em que o observador ultrapassa o plano da fotografia e é levado para a cena em movimento, com sons e texturas. O público pode transitar pelos caminhos dos 7 Povos das Missões Jesuíticas-Guarani, em mesas digitais interativas que exploram, em detalhes, a cartografia do território. A mostra conta, ainda, com um espaço educativo para crianças, com jogos e atividades formulados especialmente para o público infantil, com liga-pontos digital das línguas faladas na região das Missões, jogos da memória e quebra-cabeças sobre esta rica paisagem cultural.
Mais informações

Foto: Divulgação

Exposição ‘Patrimônio Imaterial Luso-Brasileiro’
Até 29/03/2020
Endereço: Paço Imperial – Praça Quinze de Novembro, 48 – Rio de Janeiro (RJ)

As cores, os ritmos e os saberes do Patrimônio Cultural do Brasil vão se unir às manifestações da cultura portuguesa na exposição Patrimônio Imaterial Brasil-Portugal: a celebração viva da cultura dos povos, no Centro Cultural Paço Imperial, no Rio de Janeiro (RJ). Com cerca de 65 bens culturais dos dois países, a exposição é realizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada ao Ministério do Turismo, em parceria com a Direção-Geral do Patrimônio Cultural de Portugal (DGPC). A mostra, inédita, conta com o acervo de mais de 200 peças que revelam ao visitante a riqueza do Patrimônio Cultural imaterial brasileiro e português. Objetos de museus, peças produzidas por mestres e artesãos brasileiros e por comunidades portuguesas (que compõem a cadeia produtiva do Patrimônio Cultural), incluindo peças de colecionadores, fazem parte da proposta do projeto.
Mais informações


INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS (IBRAM)

Exposição ‘Vilnius e eu’
Até 03/02/2020
Endereço: Museu Lagar Segall/Ibram – Rua Berta, 111 – São Paulo (SP)
No ano em que se comemoram os 130 anos de nascimento do pintor, escultor, gravurista e desenhista lituano naturalizado brasileiro Lasar Segall (1889-1957), o Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP), inaugura exposição que vai abordar a relação entre o artista e sua terra natal: a cidade de Vilnius (Lituânia). A mostra “Vilnius e eu”, que será aberta neste sábado (26), poderá ser visitada até 03 de fevereiro de 2020. A exposição apresentará 28 obras de Segall que retratam a cidade ou expressam memórias do artista sobre ela, além de 21 fotografias cedidas pelo Vilna Gaon State Jewish Museum (Museu Judaico de Vilnius), que se somam a uma seleção de fotografias e documentos pertencentes ao acervo do próprio Museu Lasar Segall.
Mais informações

Exposição ‘Contextos Afro Digitais’
23/03/2020
Endereço: Museu do Açude – Estrada do Açude, 764 – Rio de Janeiro (RJ)
A mostra exibe cerca de 20 instalações inéditas em chapas de aço, expostas ao ar livre, nos jardins do museu. São girafas com 3,5m de altura, elefantes e polvos gigantes, além de outros bichos. A mostra também tem o objetivo de estimular o lúdico nas crianças, que poderão fazer sua própria obra de arte, reproduzindo um megabicho em papelão. Marcos Scorzelli é carioca, formado em Design pela PUC Rio e começou a carreira inovando em projetos de arquitetura como designer de interiores corporativo e de cenografia. Com seu pai, criou a Scorzelli Arquitetura e Design, em 1993, e ao longo de 23 anos, recebeu vários prêmios por projetos corporativos desenvolvidos para grandes empresas. Fotógrafo amador, é apaixonado pelo Rio. Desenvolveu sua linguagem vivenciando a natureza e explorando todos os cantos da capital fluminense.
Mais informações

Foto: Divulgação

Exposição ‘Sergio Bernardes’
Até 12/04/2020
Endereço: Museu Nacional de Belas Artes – Av. Rio Branco, 199 – Rio de Janeiro (RJ)

Instalada no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), a iniciativa é parte do calendário oficial do Rio Capital Mundial da Arquitetura e um dos eventos preparatórios do 27° Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2020RIO), a ser realizado na cidade do Rio de Janeiro em julho do próximo ano. A exposição é resultado de parceria entre o MNBA, a Associação de Amigos do MNBA e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU/RJ). Arquiteto, urbanista, livre-pensador e “inventor social” como ele gostava de se apresentar, Sergio Bernardes concebia a atividade de arquiteto em um campo ampliado “capaz de conectar o menor objeto de design à escala planetária”. Dedicou-se, ao longo de uma trajetória de quase 70 anos de vida profissional, a estudar o Brasil e mais particularmente o Rio de Janeiro resultando em muitas propostas arquitetônicas e urbanísticas. Apesar de sua ampla e diversa produção, esta se mantem pouco conhecida e muitas vezes não reconhecida, apesar de suas obras comporem a paisagem carioca.
Mais informações

Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial da Cultura