Resposta à coluna Radar Online

Dois repórteres do MinC, um cinematográfico e uma fotográfica, fizeram a cobertura do Quarup. Material produzido está disponível no órgão

publicado: 18/09/2015 18h23,
última modificação: 23/01/2019 17h34
18.09.2015 – 16:05
 
A respeito da nota da coluna Radar On-line, de Veja.com, de 18/09, “Reféns na Tribo”, não é verdade que “um repórter e uma fotógrafa vinculados ao Ministério da Cultura foram feitos reféns na cidade de Canarana, no Alto Xingu, por um grupo de indígenas, no final de agosto”.  Gostaríamos de reiterar também que não foi feito pagamento de quantia alguma para quem quer que seja.
 
O MinC enviou ao Xingu, no dia 20/08, para cobertura da tradicional festa do Quarup, um repórter cinegrafista e uma repórter fotográfica. Eles passaram pelo município de Canarana (MT) apenas na ida para almoçar e comprar mantimentos e chegaram de noite na Aldeia Iptse, onde ocorreu o evento. Na tarde da sexta (21/08), O cacique Pirakuman Yawalapiti, uma importante liderança indígena que estava no local, faleceu em decorrência de enfarto do miocárdio.
 
A morte do cacique foi um choque para as etnias, o que levou muitas delas a desistiram de participar do evento e se recolheram em luto. O ministro Juca Ferreira, em respeito ao luto, cancelou sua ida, anteriormente programada.
 
A equipe de cobertura do MinC, no entanto, optou por permanecer no Xingu e fazer a reportagem. Eles voltaram a Brasília apenas no domingo (23/08), logo após a luta Huka Huka, último evento do Quarup.
 
A equipe trouxe de lá um excelente material, que está à disposição da imprensa e do público.
 
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura