SAv

Secretaria do Audiovisual


A Secretaria do Audiovisual (SAv), então Secretaria para o Desenvolvimento Audiovisual, foi criada pela Lei nº 8.490, de 19 de novembro de 1992. A SAv possui como competências a formação, produção inclusiva, regionalização, difusão não-comercial, democratização do acesso e preservação dos conteúdos audiovisuais brasileiros, respeitadas as diretrizes da política nacional do cinema e do audiovisual e do Plano Nacional de Cultura. É responsável por diversos editais de fomento à produção audiovisual brasileira, que podem ser acessados na página de Editais e Apoios.

A Secretaria do Audiovisual conta com duas unidades: o Centro Técnico Audiovisual (CTAv), localizado no Rio de Janeiro, e a Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Possui ainda como competência a fiscalização da execução das metas firmadas entre a Secretaria Especial e a Agencia Nacional do Cinema – Ancine.

Centro Técnico Audiovisual (CTAv)

O Centro Técnico Audiovisual (CTAv) nasceu de um acordo de cooperação técnica, assinado em 1985, entre a Embrafilme e o National Film Board (NFB), do Canadá. O CTAv é vinculado à SAv desde 2003. O Centro atua no apoio ao desenvolvimento da produção audiovisual brasileira e suas ações abrangem a produção, coprodução, difusão, preservação, documentação, pesquisa, produção de conteúdo, disseminação de técnicas do ofício, inovação e empréstimo de tecnologia.

Cinemateca Brasileira

A Cinemateca Brasileira é a instituição responsável pela preservação e difusão da produção audiovisual brasileira. Tem o maior acervo da América do Sul, formado por cerca de 250 mil rolos de filmes e mais de um milhão de documentos relacionados ao cinema, como fotos, roteiros, cartazes e livros, entre outros.

A partir de março de 2018, a gestão da Cinemateca passou para a Organização Social Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto, mediante a interveniência do Ministério da Cultura no contrato de gestão firmado entre esta Organização Social e o Ministério da Educação.

Notícias