Debata as propostas no Fórum, deixando perguntas ou comentando sobre as demandas do setor. Participe!

Setorial de Patrimônio Imaterial do Rio de Janeiro (RJ)

Candidatos(as)

Carregando...

Sonia Baiana
+
Votos: 4

Sonia Baiana

Defesa do candidato:

Como representante de um dos seguimentos da Cultura Afro-Brasileira, me considero apta e capacitada a pleitear uma vaga no CNPC, tendo em vista longa experiência e vivência de saberes dentro do Ofício de Baiana de Acarajé. Minha proposta é levar ao Conselho um olhar de valorização para esse Ofício tão importante para nossa Cultura Brasileira, com relação aos saberes e sabores desse Ofício.

Experiência:

Participação em projetos culturais; palestras em escolas, museus (RJ), rodas de conversas, grupos culturais (arte, música); participação como Baiana de Acarajé em vernissagens em Galerias de Arte, em diversas feiras e exposições culturais ligadas a questões étnicas. Palestrante no Fórum Mundial de Educação, como empreendedora da Incubadora Afro-Brasileira e a convite do SEBRAE e SESC (RJ).


Beatriz Vidal
+
Votos: 12

Beatriz Vidal

Defesa do candidato:

Sou delegada de Cultura de Vassouras por 2 vezes tendo participado das 2 Conferências Estaduais de Cultura onde fui coordenadora de grupo. Faço parte da Comissão do PAC das cidades Históricas, Vassouras foi a única cidade contemplada no estado além da capital. Estou amplamente engajada nas discussões pertinentes ao patrimônio imaterial e gostaria de contribuir para o fortalecimento deste segmento.

Experiência:

Em 1979 iniciei como aderecista no teatro "O Tablado", passando pelo TV cultura e SESC-SP,sendo restauradora das obras de Mestre Molina. Sou pedagoga, arte-educadora e ceramista, tenho o Espaço Barro&arte em Vassouras onde desenvolvo o Projeto Rodas do Saber, um encontro da memória dos Saberes e Fazeres do Vale do Café. Em Oficinas e Rodas revisitamos técnicas, comidas e histórias da tradição.


João Carlos de Melo Silva
+
Votos: 1

João Carlos de Melo Silva


Este(a) candidato(a) foi inabilitado(a).

Motivo: Inabilitado por não comprovar a atuação no campo setorial de Patrimônio Imaterial nos últimos 3 (três) anos, conforme item 6.3.1 do Edital.


Candidato(a) Inabilitado(a)
ANALIS
+
Votos: 0

ANALIS

Defesa do candidato:

POR QUE SOU MILITANTE

Experiência:

Baiana de Acaraje do Mercadão de Madureira e do Parque Madureira desde 2010. Coordenadora regional da Marcha Nacional das Mulheres Negras. Coordenadora admnistrativa da Associação das Baianas de Acaraje e Mingau do Estado do Rio de Janeiro, desde sua fundação em 2011.


Elizeu dos santos felipe
+
Votos: 55

Elizeu dos santos felipe

Defesa do candidato:

A capoeira hoje se encontra nos 5 continentes. Através da capoeira conseguimos difundir não só nossa cultura, mas também a língua portuguesa. Não poderia deixar de agradecer in memoriam aos grandes mestres que se foram e que nos deram a condição de estar hoje sendo agraciados por esse grande momento na historia da nossa arte. Hoje me sinto no dever de dar continuidade a esta luta, que é de todos.

Experiência:

Sou mestre de capoeira há mais de 20 anos e leciono a mesma há mais de 36 anos, divulgando nossa arte, nossa cultura, que hoje é patrimônio da humanidade. Hoje me encontro como conselheiro do setorial dos movimentos sociais e faço parte do conselho da igualdade racial do município de Niterói eleito pelo voto popular, representando a sociedade civil nesses 2 conselhos. Juntos somos mais fortes.


Bernardo Marques
+
Votos: 8

Bernardo Marques

Defesa do candidato:

As discussões e abordagens do Patrimônio Imaterial brasileiro necessitam de um olhar transversal onde sejam observadas as ressonâncias que essa categoria de pensamento produz. Observar as atividades do patrimônio imaterial como fatos sociais e as desnaturalizar do sentido "romântico", visualizando as necessidades das sociedades atuais, é o motivo pelo qual tenho interesse de auxiliar no conselho

Experiência:

Graduado em Produção Cultural pela UFF e pós-graduado em Arte-educação pela UnB, desenvolve pesquisas sobre a tecnologia como ferramenta de acessibilidade à arte, e a perpetuação de saberes e fazeres tradicionais como disciplina da educação patrimonial. Produziu pesquisas nos campos da cartografia digital do patrimônio cultural como método de ensino de arte.


Anàpuáka Muniz Tupianmbá Hã hã hãe
+
Votos: 4

Anàpuáka Muniz Tupianmbá Hã hã hãe

Defesa do candidato:

Já presente no campo de cultura originaria dos povos indígenas tenho a sensibilidade social de como atua com coletivos de protegem e compartilham a cultura imaterial por meio da diversidades e tradicionalidade que me fortalece a ser hábil e sensível as forma sociais de culturas qual vamos lutar em sinergia com demais setoriais.

Experiência:

Sou indígena, atuo a anos no movimento indígena desde do meus 6 anos de idade, hoje com 41 me dá um certo tempo de experiencias em prol da vida indigena e tudo que ela representa como cultura imaterial. e com esta experiencial me dá suporte a labutar destro e fora desta setorial. Idealizador, fundador e coordenador da 1ª web rádio indigena do Brasil. Rádio Yandê


Ayrton Violento
+
Votos: 1

Ayrton Violento


Este(a) candidato(a) foi inabilitado(a).

Motivo: Inabilitado por não comprovar a atuação no campo setorial de Patrimônio Imaterial nos últimos 3 (três) anos, conforme item 6.3.1 do Edital.


Candidato(a) Inabilitado(a)
Nilcemar Nogueira
+
Votos: 85

Nilcemar Nogueira

Defesa do candidato:

Ajudar na formulação de ações de valorização e preservação do patrimônio imaterial, considerando escassez de fontes documentais de uma cultura fundamentada na oralidade, sobretudo pela necessidade de conscientização especialmente entre as novas gerações da importância do patrimônio imaterial brasileiro. Desejo contribuir para que as políticas públicas proporcionem desenvolvimento humano.

Experiência:

Atuei como pesquisadora e coordenei a equipe responsável pelo inventário e instrução do Dossiê que legou às Matrizes do Samba do RJ o título de patrimônio imaterial brasileiro. Idealizadora e fundadora do Centro Cultural Cartola, hoje Museu do Samba. Coordenei a implantação do plano de salvaguarda do samba, o trabalho de educação patrimonial e ainda o setor de documentação e pesquisa do samba.


Candidato(a) eleito(a)
Maxima Cruz dos Santos
+
Votos: 0

Maxima Cruz dos Santos

Defesa do candidato:

Estou me candidatando por saber que mesmo tendo o oficio das baianas do acarajé e tantos outros registrados no livro dos saberes, ainda enfrentamos constantemente ameaças pelo poder público municipal. Dessa forma, se faz necessário que exista uma força atuante e conhecedora da problemática enfrentada neste segmento.

Experiência:

Atuo no Tabuleiro de Baiana do Acarajé desde 1998 comercializando os produtos manufaturados do preparo do acarajé aos doces típicos, trabalhando também como Guia de Turismo, historiadora, poetisa, divulgadora e fomentadora da cultura brasileira na integração do comercio, cultura e turismo para a economia criativa e sustentável no setor de vendas, englobando a cultura e o turismo.





Fórum de Debates

Participe, comente sobre as demandas do setor!

O seu endereço de email não será publicado

0 participações

  1. Responder

    Parabéns Nilcemar Nogueira pela sua eleição como delegada do RJ. Sou do estado do Amapá (Macapá) e como estamos no mesmo setorial seria muito importante dialogar com vocês. Sou artista e minha poética atualmente (desde 2007) é a cultura e religião de matriz africana. Sou professora de linguagens artistas visuais na universidade Federal do Amapá. Sou de religião de matriz africana e também pesquiso sobre exus e pombogiras nos terreiros de umbanda e candomblé em Macapá. Meu interesse e luta pelo Patrimônio Imaterial brasileiro começou quando trabalhei muito tempo como técnica em cultura na pasta de Patrimônio Imaterial do meu estado. Mas, o motivo deste contato é para dialogar com meus pares e possíveis alinhamentos de propostas. Buscando realizar trabalhos parceiros e demais relações interestaduais, inter-regionais e criar uma agenda que trabalhe a diversidade cultural brasileira de forma ampla e com trabalhos profícuos. Principalmente, (mas não apenas) as demandas do patrimônio imaterial do povo negro, e dos povos de religiosidade de matriz africana, dos povos da Amazônia Brasileira e de todo o patrimônio Imaterial brasileiro. Pois, como a necessidade da luta pelas minorias nos move a buscar espaços de voz, participação mais democrática, luta contra o racismo e luta contra todas as formas de exclusão e opressão, precisamos nos fortalecer para garantir políticas públicas e uma política cultural brasileira que atenda as necessidades do setorial de Patrimônio Imaterial como; do povo negro, das religiões de matriz africana, da cultura afro indígena, da cultura brasileira já instituída e de todos os povos e culturas excluídas historicamente como: povo cigano, mulheres (excluídos (as) historicamente), homossexuais, pessoas com necessidades especiais, etc. Podemos dialogar?

  2. Responder

    Olá Nilcemar,
    Parabéns pela eleição e como candidato eleito por Minas Gerais gostaria de apoiar e colaborar com a construção de uma agenda política em prol da diversidade cultural e do desenvolvimento de territórios criativos com base no patrimonio cultural imaterial. Estou aberto ao diálogo e em contribuir nacionalmente pelos nosso Brasil. Se isso for uma prioridade para você e os demais amigos eleitos da setorial de Patrimonio Imaterial, contem comigo! Tamo junto!

  3. Responder

    Nilcemar Nogueira querida, parabéns pela bela vitória. Nos encontraremos em Serra Talhada. Com certeza o Patrimônio Cultural Imaterial só terá a ganhar com a sua presença.

  4. Responder

    Quanta bobagem e coisa errada nesse editalditado pelo MinC. Cheio de furos. E vocês continuam se limitando aos editais, ao que eles escrevem. Ou seja, continuam apenas reproduzindo a ordem dominante, repetindo as palavras deles e agindo conmforme eles querem.
    Vocês preferem ficar sem candidato do que questionar o erro, os horários , os dias, a forma de se escolher. Por isso, até hoje esse CNPC não conquistou nada. Da última vez, nem mandaram as passagens pro Maranhão. E vocês ainda aplaudem. Típico.

  5. Responder

    Incrível como é fácil uma mesma pessoa votar diversas vezes, usando diferentes CPFS. Linda democracia essa. E nops debates virtuais poucos candidatos participaram e mesmo assim foram muito bem votados e agora vão viajar. Que lindo!

  6. Responder

    Voto com muito confiança em Nilcemar Nogueira! Por toda sua história de luta, preservando os legados de seus avós, Zica e Cartola, e na militância pela salvaguarda das matrizes do Samba Carioca – patrimônio imaterial do Brasil! Defensora do samba e de nossas tradições, precisa estar no Conselho Nacional de Política Cultural para lutar por políticas públicas justas e democráticas – para lutar pelos nossos direitos.

  7. Responder

    Na década de 80 trabalhei na Fundação de Cultura Solar do Ferrão, trabalho este que consistia na Revitalização do Pelourinho e arredores em Salvador, por meio de cadastramento, projetos de arquitetura na elaboração de plantas baixa e fachadas dos Casarões antigos que eram constituídos por uma enorme diversidade que consistia nesse mesmo local ser habitado por casas de família, prostíbulos e uma forte criminalidade, demonstrando toda uma marginalização social que ali existia.
    No inicio do projeto, foi muito difícil o acesso ao meio do complexo marginalizado pela sociedade baiana. Por ser um local aonde a marginalização e a prostituição eram dominantes.
    Mas, com o passar do tempo fizemos amizades com os moradores e adquirimos respeito e cooperação, com isso entravamos e saiamos sem sermos importunados.
    O governo a fim de acabar com a marginalização e revitalizar o local por todo o seu conceito histórico e cultural, indenizando os moradores do Pelourinho e arredores, entretanto esqueceram que tirando o povo se mata a história viva, perdendo a identidade do local para sempre.
    Contudo, este processo como todos que acontecem no Brasil apagam por completo o resgate da memória da comunidade do Pelourinho e arredores como agora esta acontecendo com a revitalização da cidade do Rio de Janeiro.
    Hoje o Solar do Ferrão é um Centro Cultural: espaço de arte, cultura e memória.

    Atenciosamente,
    Maxima Cruz dos Santos
    Baiana do Palácio de Cristal-Petrópolis

  8. Responder

    Meu objetivo de defesa e lutar e qualquer pauta em prol na Setorial de Patrimônio Imaterial do Rio de Janeiro (RJ), por garantias e fomento aos direitos de politicas publicas no patrimônio imaterial nas suas icônicas diversidades.

  9. Responder

    Sr. Magnus Emmendoerfer do estado de Minas Gerais, achei muito interessante o senhor mostrar o seu posicionamento citando o território mineiro como referencia de valores e integração cultura. Sabemos que o território se faz através de cada um de nós, nos hábitos e costumes diversificados, na língua, nos bens culturais, turísticos e com os nossos vizinhos na regionalização.

    Atenciosamente,
    Maxima

  10. Responder

    Penso que a Cultura Viva se desenvolve como um embrião dentro de um indivíduo (ator) que luta sozinho para manter as tradições étnicas em suas essências: Mestre Bimba em Salvador, (capoeira) Mestre Vitalino em Caruaru Pernambuco (arte popular) O Palhaço Carequinha (circo) etc.
    No decorrer do fortalecimento do embrião (ideias) nasce a necessidade deste indivíduo se unir a todas as manifestações culturais existentes no Brasil.
    Assim nasce a Cultura Viva e são todos esses processos integrados, diversificados e múltiplos na capacidade criativa e dinâmica do povo brasileiro que eu quero mostrar para vocês: Um Brasil no Brasil!

    Atenciosamente,
    Maxima Cruz dos Santos

  11. Responder

    No período de 27/09 até 07/10 os eleitores poderão confirmar seu voto em seus candidatos ou trocarem seu voto apenas uma vez.
    Por isso,
    em defesa do Patrimônio Cultural Ferroviário
    em defesa do Patrimônio Cultural Quilombola
    em defesa do Patrimônio Cultural Arqueológico
    em defesa do Patrimônio Cultural Militar
    em defesa do Museu Casa da Força Expedicionária Brasileira
    em defesa do Museu Casa do Patrimônio Cultural Ferroviário (antigo Museu do Trem)
    em defesa da Paisagem Cultural Fluminense
    em defesa dos Monumentos Históricos do estado do Rio de Janeiro
    em defesa do Patrimônio Cultural da Baixada Fluminense
    VOTE
    Antônio Seixas
    Patrimônio Material – RJ

  12. Responder

    A capoeira hoje se encontra nos 5 continentes. Através da capoeira conseguimos difundir não só nossa cultura, mas também a língua portuguesa. Não poderia deixar de agradecer in memoriam aos grandes mestres que se foram e que nos deram a condição de estar hoje sendo agraciados por esse grande momento na historia da nossa arte. Hoje me sinto no dever de dar continuidade a esta luta, que é de todos.

  13. Responder

    Experiência:
    Sou mestre de capoeira há mais de 20 anos e leciono a mesma há mais de 36 anos, divulgando nossa arte, nossa cultura, que hoje é patrimônio da humanidade. Hoje me encontro como conselheiro do setorial dos movimentos sociais e faço parte do conselho da igualdade racial do município de Niterói eleito pelo voto popular, representando a sociedade civil nesses 2 conselhos. Juntos somos mais fortes.

  14. Responder

    Pessoal vamos votar em mestre zezeu, a capoeira ajuda na formacao do carater da criança, jovem e do adoslecentes por isso precisamos de um guardiao da nossa luta,arte,esporte e cultura.

    • Responder

      Bom dia Alexeandro, bom dia a todas e a todos obrigado pelo carinho e apoio de todos vocês.

  15. Responder

    Boa noite a todos e todas. Desde 2012 temos trabalhado na construção do Plano Nacional Setorial do Patrimônio Cultural Imaterial, documento importante que irá direcionar as políticas públicas para o nosso setor.
    Fomos o primeiro Mestre de Capoeira do Brasil eleito para o Conselho Nacional de Política Cultural e ficamos muito felizes em poder ter ajudado a construir a minuta deste projeto, o que pretendemos, juntos com todos e todas vocês continuar elaborando para que seja feito um documento que contemple todas as nossas demandas.
    Com certeza em nosso encontro presencial em Pernambuco teremos a oportunidade, cada um, cada uma, de apresentar o que se pretende construir para a coletividade do Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

    Nos veremos lá, com certeza.

  16. Responder

    Por toda a sua luta pelo samba, por tudo que já fez e realizou, voto em Nilcemar Nogueira.

  17. Responder

    Embora não conviva com a candidata, o seu trabalho tem suma relevância no campo da preservação do Patrimônio Imaterial , “cuidadora” de um Centro de Memória importantíssimo para o Samba e o Carnaval carioca. Acho que o seu trabalho tem ressonância em todo o Estado do Rio de Janeiro.

  18. Responder

    Nilcemar faz viver o saudoso Cartola e mantém o Centro Cultural Cartola com vigor, inovação e muita criatividade!

  19. Responder

    Mestre Zezeu estou na torcida por sua vitória, pelo trabalho que vem fazendo principalmente com as crianças.

  20. Responder

    Amigo gente boa da capoeira e funcionário padrão

  21. Responder

    “Atualmente, o CNPC possui 17 Colegiados Setoriais instalados nas seguintes áreas: Arquitetura e Urbanismo; Arquivos; Arte Digital; Artes Visuais; Artesanato; Circo; Culturas Afro-Brasileiras; Culturas dos Povos Indígenas; Culturas populares; Dança; Design; Literatura; Livro e Leitura; Moda; Música; Patrimônio Imaterial; Patrimônio Material; e teatro. Essas instâncias têm por atribuição debater, analisar, acompanhar, solicitar informações e fornecer subsídios ao CNPC para a definição de políticas, diretrizes e estratégias dos respectivos setores culturais.”
    Como pode se observar a Cultura Cigana não está contemplada pelos 17 Colegiados.
    E no que tange ao patrimônio imaterial o registro da cultura cigana é importante do ponto de vista de uma politica mais ampla de ações afirmativas para a comunidade; combatendo assim esse histórico de discriminação e ocultamento, sendo que, isto pode contribuir para a regularização dos acampamentos ciganos. A riqueza cultural dos ciganos merece ser melhor reconhecida e valorizada.
    Se faz necessário assegurar a implementação das propostas já existente para todos os grupos e há que se garantir a manifestação da diversidade cultural através da valorização do patrimônio imaterial.

  22. Responder

    Participem também dos debates no fórum de Patrimônio Cultural Material do Rio de Janeiro deixando comentários, sugestões, críticas e denúncias de abandono dos nossos bens culturais.

  23. Responder

    Nilcemar Nogueira me representa, pois luta em prol do samba. O Centro Cultural Cartola – hoje, Museu do Samba – é referência para pesquisadores e amantes do samba e das escolas de samba. Confio no seu trabalho!! Parabéns por seu empenho em preservar as raízes de nossa cultura. Forte abraço.

  24. Responder

    Participo do movimento negro da cidade de niterói e indico mestre Zezeu

  25. Responder

    Nilcemar estamos e estaremos sempre juntos pelo nosso maior bem cultural O Samba!

  26. Responder

    Tamos juntos metre Zezeu

  27. Responder

    Como representante de um dos segmentos da cultura afro brasileira – Baiana de Acarajé – Patrimônio Imaterial Brasileiro – Ofício de pertencimento e ancestralidade, tenho como proposta básica buscar mecanismos para que a nossa cultura e raízes e de matrizes africanas, sejam reconhecidas, resgatadas, preservadas, multiplicadas para que as mesma não venham a sofrer solução de continuidade!

    • Responder

      Sonia,
      Antes de mais nada, sucesso em sua missão! Como multiplicar a matriz africana já que ela é uma realidade bastante expressiva no âmbito da cultura brasileira?

  28. Responder

    Sandra Regina, estamos participando deste Seminário Internacional.

  29. Responder

    Boa tarde pessoal. Nilcemar querida, esperamo encontrá-la em Pernambuco no mês de novembro. Sucesso, saúde e paz.

  30. Responder

    É de fundamental importância que o Ministério da Cultura, propicie a participação de agentes culturais e instituições ligadas ao Samba e aos desdobramentos que ele proporciona de positivo, como o “Carnaval”, para que assim, não sejamos mais excluídos tanto das ações que o mercado cultural pode proporcionar a todos os trabalhadores diretos e indiretos, como também, ao processo de concessão de politicas públicas efetivas, visto que o carnaval é o segmento de entretenimento cultural que mais emprega, integra e inclui pessoas sem distinção.

  31. Responder

    Candidatos , amigos eleitores “ Um espaço de celebrações e de debates sobre cultura. Assim será o Seminário Internacional Cultura e Desenvolvimento, que tem início nesta segunda-feira, dia 21, no Cine Odeon, no Rio de Janeiro (RJ). O evento, gratuito e aberto ao público mediante inscrições prévias, ocorre até a próxima quarta-feira (23). Todo o seminário contará com transmissão ao vivo pelo site do Ministério da Cultura (MinC). http://bit.ly/1MkRBi3 PARTICIPEM !!!!!

  32. Responder

    Mestre torço pela sua vitória . estamos juntos sempre

  33. Responder

    Mestre Zezeu realiza um trabalho muito bonito com as crianças….

  34. Responder

    Gosto mto do trabalho do mestre Zezeu

  35. Responder

    Conheço o mestre Zezeu e acredito no seu trabalho !!

  36. Responder

    Parabéns Mestres Zezeu,conte com nosso apoio sempre!!?

  37. Responder

    Conheço o Zezeu e acredito em seu engajamento na defesa e divulgação do esporte como arma de transformação social.

  38. Responder

    Estamos juntos metre Zezeu,conte sempre com o nosso apoio!!!

  39. Responder

    Estamos juntos!!

  40. Responder

    Conheço o trabalho do Elizeu, é muito bom, tem uma ótima dinâmica com as crianças de onde trabalhamos, no Centro de Referência da Criança e do Adolescente, onde atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Por isso voto nele.

    • Responder

      Boa noite Macela Machado,obrigado pelo carinho e apoio de todas e todos.

  41. Responder

    Parabéns aos candidatos que enriqueceram o debate no Encontro Regional do Rio de Janeiro.

  42. Responder

    Bom dia a todos e todas. Hoje (ontem) estivemos no debate presencial sobre as eleições do CNPC aqui no Rio de Janeiro e apresentamos ao Secretário Vinicius Wu as demandas que nos estavam sendo encaminhadas por alguns eleitores/eleitoras que reclamavam terem errado ao fazerem a inscrição e que não estavam tendo a oportunidade de corrigir este erro já que a plataforma não permitia.
    Ficamos felizes ao ver que a demanda por nós apresentada foi acatada pela SAI e pelos gestores do MINC, pois divulgamos para nossos pares e muitos já fizeram as alterações.
    Parabéns por terem ouvido as demandas da sociedade civil organizada.

  43. Responder

    Como Baiana de Acarajé, me apresento como representante de uma cultura/ ofício de pertencimento e ancestralidade, Patrimônio Imaterial Brasileiro e que requer pessoa articulada, politizada suficientemente, no sentido informar, levar ao conhecimento de todas (os) brasileiros a importância como cultura nacional, e que requer resgate, preservação para que ofício não sofra solução de continuidade!

  44. Responder

    Conto com a presença de todos no Encontro Regional do Rio de Janeiro, hoje, a partir das 9h, na Biblioteca Parque Estadual, na Av. Presidente Vargas, próxima a Estação da Central do Brasil.

  45. Responder

    Bom dia meus amigos e minhas amigas. Bom ver que outras pessoas estão se candidatando ao Setorial do Patrimônio Cultural Imaterial pelo Rio de Janeiro.
    Esperamos vê-los em Serra Telhada no mês de novembro, onde estaremos participando na qualidade de delegado nato por já pertencer a este Setorial desde 2012.
    Deixo aqui um pouco de nossa história e de nossa formação: Sou Jornalista e Graduado em Direito pela Universidade Cândido Mendes UCAM – Centro.
    Mestre de Capoeira e autor e criador do Berimblog, blog considerado pelo Prêmio Top Blog como um dos 100 melhores blogs de cultura do Brasil e criador da Rádio Capoeira – A Rádio que ginga com você.
    Sou Conselheiro Nacional de Política Cultural, membro efetivo do Setorial do Patrimônio Cultural Imaterial – (CNPC), Conselheiro Municipal de Cultura e Vice-presidente do Conselho Municipal de Cultura da Cidade de São Gonçalo. No Conselho Nacional de Política Cultural – CNPC, atuamos desde 2012 na construção do Plano Setorial Nacional do Patrimônio Cultural Imaterial.
    Desde 2013 participo do Grupo de Trabalho da Salvaguarda da Capoeira na Diretoria do Patrimônio Cultural Imaterial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
    Pesquisador convidado na construção do Dicionário Enciclopédico Virtual de Capoeira (LEECCC – Laboratório de Etnografia e Estudos e Comunicação, Cultura e Cognição – UFF). Trata-se de um portal bilíngue de grande referência, fonte de pesquisa e meio de divulgação desta expressão cultural e artística afro-brasileira para todos estudiosos, capoeiristas em formação, mestres e interessados neste campo de estudo.
    Sou presidente da Liga Gonçalense de Capoeira, Vice-presidente da Associação de Capoeira Filhos do Kikongo e membro da Rede Nacional de Ação pela Capoeira, movimento composto por mais de quatro mil Mestres de Capoeira do Brasil e do Exterior que articula a implementação de Políticas Públicas para a Capoeira nas diversas esferas governamentais.
    Estamos a disposição dos e das senhores/senhoras para contribuir no que for melhor para o nosso Patrimônio Cultural.
    Att, Mestre Paulão Kikongo

  46. Responder

    Nosso representa na cultura da capoeira

  47. Responder

    O projeto do Mestre Zezeu para a CAPOEIRA é muito importante para a construção de memória da cultura negra, da qual a CAPOEIRA faz parte. É por isso que colaborou com meu voto, além do admirável trabalho com crianças especiais e com isso a contribuição para a integração social.

  48. Responder

    Dedicação e foco!

  49. Responder

    Voto em Mestre Zezeu pelo seu maravilhoso trabalho de integração social e estar sempre exercendo cidadania.

    • Responder

      Bom dia Maria Isabel e a todas e todos pelo apoio,um forte abraço.

  50. Responder

    Que falta de respeito com o Setorial Artesanato, senhor Antonio Seixas!!!!
    Usar o forum do Setorial Artesanato para pedir votos? Onde está sua ética e consideração para com seus companheiros?

  51. Responder

    Olá Antonio Seixas. conheço seu trabalho. E estamos juntos. Sandra Lopes , sou membro da AFL- Academia Ferroviária de Letras, AFPF. Conte com meu voto. Eu estou concorrendo para setorial Artes Visuais. Conto com os amigos Ferroviários e simpatizantes. Sou Artista Plástica e tenho contribuído para a criação de políticas públicas , que fomente as artes como um todo, incentivando os profissionais da área de artes integradas. Veja a minha proposta, meu portfólio, informativo, atuação na área. Sandra Regina Lopes (Sandra Lopes), setorial Artes Visuais.

  52. Responder

    Zezeu meu amigo !

  53. Responder

    Bem vindo pessoal. Aqui é Mestre Paulão Kikongo. Atualmente somos delegado nato neste setorial, tendo em vista já fazer parte do Conselho Nacional de Política Cultural desde 2012. Esperamos encontrá-los em Serra Telhada, Pernambuco. Boa sorte.

    • Responder

      Mestre Paulão, forte abraço!!!!!

      • Responder

        Grande Antonio Seixas. Esse eu conheço e recomendo. Pedimos aos amigos e amigas que estiverem cadastrados no Patrimônio Material como eleitores que votem no nosso grande amigo Antonio Seixas. Esse é muito bom.

      • Responder

        Grande Antonio Seixas, meu amigo. Sucesso nesta sua empreitada. Sabemos de seu compromisso com as nossas culturas e como o nosso Patrimônio Material e com certeza ter você no CNPC será um diferencial desta nova gestão.

        Meus amigos e minhas amigas, bora votar no Antonio Seixas.

  54. Responder

    Precisamos valorizar muito mais nossa cultura em todos os seus aspectos, só assim, poderemos manter nossa identidade e memoria de nossa ancestralidade e garantir um futuro forte aos que virão e herdarão essa nação maravilhosa que amamos, chamada de “Pátria Amada, Brasil”.

  55. Responder

    Fico contente em saber da possibilidade de contar com sua presença na Politica Cultural, certo que atuara de maneira brilhante, como sempre o faz.
    Desejo boa sorte em mais esta empreitada de sua vida.

    • Responder

      Parabéns Beatriz Vidal. Contamos com sua força de trabalho.

  56. Responder

    Parabéns, Tiza! Tenho certeza de que a sua contribuição no Conselho Nacional de Política Cultural será de imensonvalor.

  57. Responder

    Tiza Vidal tem sido incansável defensora, inventiva e atuante no segmento de ampliação de consciência e conhecimento no Vale do Café, com seus encontros nas Rodas do Saber da Barro & Arte em Vassouras e as Expedições pelo interior pouco explorado para aprofundamento dos saberes, fazeres e costumes tradicionais da região, contribuindo de forma inegável para a divulgação e valorização do modus vivendi e faciendi do Sul Fluminense, absolutamente imprescindíveis para o conhecimento verdadeiro e correto do Brasil.

  58. Responder

    Fico muito feliz em ver a Tiza Vidal, Barro&Arte, como candidata neste segmento. Tenho acompanhado o maravilhoso trabalho de resgate da memória e da identidade que ela vem realizando no Vale do Café e tenho certeza de que sua contribuição participando deste forun, será de inestimável valor para a preservação dos ricos bens imateriais não do Vale do Café, mas também do Brasil como um todo. Parabéns Tiza !